Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/7839
Título: Alimentação na visão das pessoas com Diabetes Mellitus: contributo das representações sociais
Outros títulos: Food and diet according to people with Diabetes Mellitus: contribution of social representations
Autor: Amorim, Maria Marta Amancio
Ramos, Natália
Gazzinellic, Maria Flávia
Palavras-chave: Alimentação
Diabetes mellitus
Atenção primária à saúde
Representações sociais
Food intake
Diabetes mellitus
Primary health care
Social representations
Data: 2018
Citação: Amorim, Maria Marta Amancio; Ramos, Natália; Gazzinelli, Maria Flavia - Alimentação na visão das pessoas com Diabetes Mellitus: contributo das representações sociais. "Psychology, Community & Health" [Em linha]. ISSN 2182-438X. Vol. 7, nº 1 (2018), p. 97-108
Resumo: Objetivo: Identificar as representações sociais sobre a alimentação de pessoas com Diabetes Mellitus tipo 2 - DM2. Método: Os usuários com DM2 de uma Unidade Básica de Saúde (n = 34) de Belo Horizonte, Brasil, sugeriram 5 palavras, com justificativa da mais importante, após a questão indutora: Quando se fala em alimentação do diabético, o que vem à sua mente? Os discursos foram gravados, transcritos, categorizados e interpretados pela análise do conteúdo e teoria da representação social. Resultados: Alguns entrevistados indicaram que a pessoa com DM2 deve comer de forma saudável. Outros se apoiaram na qualidade da alimentação, representando-a como “comer legumes e frutas”, e “evitar os doces”. Há ainda aqueles cujo discurso se pautou no comer pouco, preocupando-se com as quantidades de alimentos ingeridas. Existem aqueles que representaram a alimentação como não comer muito, focando na frequencia da alimentação, pois consideram que fracionar a alimentação em muitas refeições não é adequado. Outros focaram o seu discurso na ingestão seletiva de alimentos, especificamente aqueles que não fazem mal ao organismo. Por fim, outros, consideraram que a alimentação não implica seguir uma dieta específica. Conclusão: Diferentes discursos abordando normas dietéticas podem ser encontrados na sociedade, deixando a pessoa com DM2 diante de dúvida dos alimentos que pode ou não comer.
Aim: To identify social representations of the diet of people with type 2 diabetes mellitus (DM2). Methods: Users with DM2, from a basic health centre (n = 34) in Belo Horizonte, Brazil, were requested to indicate 5 words and a corresponding justification after being asked the following question: when we are talking about the diet of someone diabetic what comes to your mind? The answers were recorded, transcribed, categorised and interpreted using content analysis and social representation theory. Results: Some of the interviewed stated that someone with type 2 diabetes should eat healthily. Others focused on food quality, such as eating vegetables and fruits while avoiding sweets. There were also those who emphasised eating small amounts of food, that is, the quantity of food they consumed. There were those who represented eating as not eating too much, focusing on the frequency of intake, as they considered that breaking down the diet in many meals is not appropriate. Others focused their speech on selective food intake, specifically those that do not harm the body. Lastly, others, considered that food intake does not imply following a specific specific diet. Conclusion: There is a variety of discourse regarding dietary norms in society, leaving people with DM2 in great doubt about what they can or cannot eat.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/7839
DOI: doi:10.5964/pch.v7i1.197
ISSN: 2182-438X
Aparece nas colecções:CEMRI - Artigos em revistas internacionais / Papers in international journals

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MA NR FG 2018.pdf219,2 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.