Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/6019
Título: Os portugueses no discurso mediático europeu: as notícias sobre a crise financeira
Outros títulos: The portuguese people in the european media discourse: the news about the financial crises
Autor: Szeremeta, Irina Veríssimo
Aires, Luísa
Palavras-chave: Media europeus
Notícias
Crise financeira
Portugal
European media
Newss.
Financial crisis
Data: Dez-2015
Resumo: O discurso dos media tem uma grande importância na construção da imagem do Outro e, por consequência, influencia as relações interculturais. Neste estudo, procurou-se analisar o discurso de cinco jornais europeus para caraterizar Portugal na crise financeira de 2011. Para a consecução deste objetivo, foram analisados 25 artigos sobre a crise portuguesa, publicados em 5 jornais de diferentes países europeus. Nas notícias estudadas, os Portugueses são associados a atributos pouco valorizados na escala de valores europeia, como a pobreza, a desorganização, a corrupção ou a preguiça. Dominam, ainda, as referências a instituições e personalidades ligadas à União Europeia, em detrimento da alusão aos cidadãos portugueses. Portugal e outros países que enfrentam a crise financeira, como Espanha ou Grécia, são apresentados através de uma terminologia frequentemente pejorativa. As notícias analisadas adotam um estatuto moralizador, insistindo na identificação dos responsáveis pela crise e associando a austeridade a uma “pena” que conduzirá à reabilitação do país. Neste estudo, observa-se uma clara demarcação entre o Nós e os Outros, associando-se os Outros a um duplo estereótipo: diferentes e pobres.
The media discourse is a very important element in image formation of the Other and, therefore, in intercultural relations. In this study we sought to identify how five European Newspapers has characterized Portugal and Portuguese people in the context of the financial crisis, in 2011. We analysed 25 articles about Portuguese crises from five newspapers from different European countries. The main outcome of this analysis is that the image of Portugal and the Portuguese society spread in the news about the financial crisis 2011 is negative. The Portuguese are exclusively associated with a set of attributes not appreciated in the European scale of values, such as poverty, disorganization, corruption or laziness. The media discourse within the Portuguese crisis is also dominated by the prominence of foreign institutions and personalities linked to European structures of power and a total absence of common Portuguese citizens in the media. Common terminology is being used to describe the group of countries facing the crisis. This terminology is often pejorative. The media discourse takes repeatedly a function of moralization, trying to identify those who are responsible for the crisis and presenting austerity as a "penalty" that will lead to rehabilitation of the country. In this research there is a clear distinction of We in relation to the Other in which the Other is presented in double stereotype - for being different and for being poor.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/6019
ISSN: 1646-3153
Versão do Editor: http://revistas.ua.pt/index.php/prismacom/article/view/3646
Aparece nas colecções:Ciências da Educação - Artigos em revistas nacionais / Papers in national journals

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Veríssimo, I.; Aires, L.pdf409,98 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.