Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/749
Título: A internet na formação inicial de professores: um estudo em pesquisa da informação
Autor: Paiva, Ana Maria Videira
Orientador: Teodoro, Vítor
Palavras-chave: Comunicação multimédia
Tecnologia da informação e comunicação
Formação de professores
Internet
Acesso à informação
Estratégias de pesquisa
Data de Defesa: 2008
Citação: Paiva, Ana Maria Videira - A internet na formação inicial de professores [Em linha] : um estudo em pesquisa de informação. Lisboa : [s.n.], 2007. 2 vol.
Resumo: O espaço ocupado pelas redes digitais na construção do nosso ambiente quotidiano informativo e comunicacional tem acentuado as exigências de transformação da escola e da educação. Aos professores é exigido que guiem os alunos no uso destes instrumentos para representar conhecimento e criar projectos pessoais. São competências complexas que conduzem a mudanças nos processos de formação inicial de professores e, simultaneamente, encaminham no sentido de pensar a educação como um processo ao longo da vida. A Web tem sido especialmente catalisadora desta necessidade de mudança, dada a autonomia no acesso directo a fontes informativas que podem tornar-se potenciais fontes de conhecimento, caso os alunos desenvolvam competências cognitivas adequadas ao uso, selecção e gestão dos recursos acedidos. O presente trabalho foi desenhado com o objectivo central de avaliar a influência de uma formação na aprendizagem de competências em pesquisa da informação em ambiente Web. Realizaram-se dois estudos envolvendo estudantes universitários futuros professores, de cinco cursos nas áreas disciplinares de Ciências, Línguas e Informática. O primeiro estudo, de carácter descritivo, tinha como objectivos caracterizar o uso do computador e da Internet pelos participantes, conhecer as suas estratégias de aprendizagem preferidas na iniciação ao seu uso e a auto avaliação de competências; esta informação era necessária para seleccionar os participantes no segundo estudo. Participaram 118 estudantes que responderam a um questionário aplicado em situação de sala de aula. De acordo com os resultados obtidos, (1) a utilização do computador denota principalmente um perfil de uso semanal, associado fundamentalmente ao processador de texto e folha de cálculo. (2) Já a utilização da Internet registou uma utilização significativamente mais baixa; as actividades características foram as de pesquisa temática, seguindo-se o uso do e-mail. (3) Em geral, os estudantes auto-avaliaram-se como menos competentes nas actividades relacionadas com o uso da informação. (4) Na iniciação ao uso do computador e da Internet, evidenciaram a preferência por aprender com o apoio de alguém mais experiente e por tentativa e erro. Com base nos resultados do Estudo1 foi então possível seleccionar os participantes a integrar no estudo dois. Este segundo estudo, de carácter quase experimental, teve como objectivo analisar a influência da formação no desempenho em pesquisa na Web em utilizadores com diferentes níveis de experiência. Seleccionaram-se 52 estudantes com experiência de uso da Internet que foram distribuídos por quatro grupos segundo as variáveis formação e experiência no uso da Internet. Foi realizada uma formação presencial suportada em ambiente Web, na qual participaram metade dos utilizadores, e todos participaram numa sessão para pesquisarem informação na Web, para a qual foi construída uma situação-problema composta por nove tarefas que serviram para estudar os seus desempenhos em pesquisa. Os resultados obtidos evidenciaram um efeito cumulativo da experiência e da formação Os sujeitos Experientes com formação obtiveram sempre resultados superiores, seguindo-se, por ordem decrescente de sucesso nas tarefas, os Experientes sem formação, os Não experientes com formação e os Não experientes sem formação. A formação influenciou positivamente o desempenho em pesquisa na Web, mas este efeito afectou de forma diferente os participantes, dependendo do seu nível de experiência no uso da Internet. Efectivamente, a formação contribuíu para os estudantes não experientes desenvolverem competências que aproximaram os seus níveis de desempenho aos de sujeitos experientes que não receberam formação. A formação pareceu também introduzir uma homogeneização e melhoria nas competências de pesquisa dos sujeitos experientes, ainda que não significativa estatisticamente. Os resultados dos dois estudos suscitam algumas implicações essenciais. O acesso à informação mediado pela Web tem um grau de dificuldade superior ao colocado pelas „tradicionais‟ fontes informativas, conduzindo à necessidade de reflectir sobre como é realizada a formação inicial de professores em TIC no contexto universitário, bem como conhecer as suas implicações na futura utilização em contextos de prática pedagógica. A diversidade de desempenhos dos participantes na resolução das tarefas da situação-problema de pesquisa de informação na Internet sublinha a importância de aprender modos e acções capazes de suportar uma pesquisa eficaz. A formação – concebida como situação de aprendizagem de utilização da Web, baseada na experimentação e avaliada positivamente pelos participantes – revelou-se especialmente útil para utilizadores menos experientes, afigurando-se adequado promover este tipo de formação numa modalidade que possibilite aos estudantes universitários realizarem-na em simultâneo aos cursos nos quais ingressaram.
The importance of digital networks in the construction of our communicational and informational environment has accentuated the demand for change in education and the school. Teachers are expected to guide students in the use of these instruments to represent knowledge and create personal projects. These are complex skills that lead to changes in the initial training of teachers and, at the same time, to a view of education as a life-long process. The Web has been an important vehicle of this need for change, given the autonomy in the direct access to information sources that can become potential knowledge sources, if students develop the cognitive skills needed to successfully use, select and manage the resources accessed. The present dissertation was designed with the main goal of evaluating the influence of training regarding the acquisition of information search skills in an online environment. The two studies done involved undergraduates (future teachers) from five courses in the areas of Sciences, Languages and Informatics. The first study, of a descriptive nature, aimed at characterizing the use of the computer and the Internet by the participants; know their favourite learning strategies concerning this use; and skills self-assessment. This information was necessary to select the participants in the second study. 118 students answered a survey applied in the classroom. According to the results obtained, (1) the use of the computer denotes mainly a profile of weekly use, associated to the word processor and the spreadsheet. (2) the use of the Internet showed a sharp decrease of users; the characteristic activities were topic search and e-mail. (3) In general, students assessed themselves as less competent in the activities related to the use of information. (4) In the introduction to the use of the computer and the Internet, they preferred to learn with the support of someone more experienced and by trial and error. The second study, quasi-experimental, sought to analyze the influence of training on web search performance in users with different levels of experience. 52 students with experience in the use of the Internet were selected, and then distributed by four groups according to the variables training and experience in that use. Half of the participants took part in a face-to face-session, supported by an online environment, and all of them attended a session to search information on the web. In the latter, they had to complete a nine-step task intended to measure their search performance. The findings showed a cumulative effect of experience and training. The subjects having both experience and training always got best results, followed by those that had experience but no training, then those without experience but with training and, finally, those that had neither experience nor training. Training had a positive impact on web search performance, but this impact varied according to the subject‟s level of experience in the use of the Internet. In fact, training helped students without experience learn skills that raised their performance to levels near those of students with experience but that received no training. Training also seemed to homogenize and enhance search skills in the subjects with experience, although not in a statistically relevant manner. The results of both studies point to some essential implications. Access to information mediated by the web poses more difficulties than the traditional sources of information, which calls for a reflection on the kind of initial training future ICT teachers get, and on how they will use what they learned in their pedagogical practice. The differences in web search performance observed in our study underline the importance of learning ways and actions capable of supporting effective searching. Training – seen as learning how to use the web, based on experimentation and positively evaluated by the participants – proved particularly useful for the less experienced users, which seems to indicate that it would be useful for undergraduates to do it simultaneously with the course they are in.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Comunicação Educacional Multimédia apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/749
Aparece nas colecções:Mestrado em Comunicação Educacional Multimédia / Master's Degree in Multimedia Educational Communication - TMCEM

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TMCEM_AnaPaiva.pdf3,03 MBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos.mht27,4 kBUnknownVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.