Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/712
Título: Participação da família nos cuidados ao utente internado num serviço de ortopedia: contributos para melhorar a comunicação e a qualidade dos cuidados ao utente
Autor: Nunes, Isabel Maria Lopes Martins
Orientador: Ramos, Natália
Palavras-chave: Sociologia da saúde
Comunicação em saúde
Serviços de saúde
Internamento hospitalar
Ortopedia
Cuidar
Papel da família
Data de Defesa: 2008
Resumo: Resumo - Durante e após uma doença aguda, ou em situações como causa de morbilidade hospitalar, a pessoa tem que ser tratada e recuperada através de uma intervenção pluridimensional, que abrevie o tempo de internamento, pois o hospital de hoje não é o melhor lugar para se ficar por muito tempo. Naturalmente que o regresso a casa ou a um local tanto quanto possível próximo do seu meio, é o que se deseja. A família é, assim, o elemento fulcral para a continuidade dos cuidados, pelo que a sua participação na prestação de cuidados é fundamental, havendo da parte dos profissionais de saúde a preocupação em estabelecer uma relação cada vez mais próxima com o elemento cuidador para garantir a qualidade destes cuidados, após a alta hospitalar. Como parceiros, os familiares poderão ter um papel activo na prestação de cuidados e na tomada de decisões; como receptores de cuidados, eles requerem informação e acompanhamento por parte dos profissionais, de forma a reunir as melhores condições para lidarem com a situação / problema. No processo de cuidados de saúde, a comunicação assume o sentido de partilha, de pôr em comum, e a sua eficácia está relacionada com o que existe de comum no conhecimento ou na vivência dos sujeitos, que participam no processo. As principais temáticas do enquadramento teórico e que suportam o estudo empírico são: Família; a Doença na vida da Família; Internamento / hospitalização; e Comunicação em Contexto Hospitalar e de Cuidados de Saúde. Optámos pela realização de um estudo exploratório e descritivo, utilizando uma metodologia do tipo qualitativo, recorrendo à entrevista áudio-gravada como técnica de pesquisa aos familiares participantes, e um questionário aos profissionais de saúde participantes. Foi utilizado o método de análise de conteúdo. Procuramos conhecer: a importância da integração da família nos cuidados; as actividades de vida mais importantes para a integração da família; as competências mais importantes dos familiares nos cuidados e identificar sugestões dos familiares e profissionais de saúde, para a participação da família nos cuidados ao utente internado num serviço de ortopedia. Relativamente aos resultados das entrevistas efectuadas aos familiares participantes, ressaltam alguns aspectos: - Os participantes foram unânimes em referir que gostam de participar nos cuidados ao familiar internado, o que nos leva a concluir, que será fácil haver uma relação de parceria com a família. - Quanto ao tipo de cuidados que gostaria de realizar durante o internamento, surgem como tarefas a realizar, a alimentação, a higiene e o conforto. - Quanto às medidas para melhorar a participação da família nos cuidados ao utente internado, é realçado o alargamento do horário das visitas. Da análise dos registos dos questionários aplicados aos profissionais de saúde, há a salientar: - A grande percentagem dos participantes considerou importante a participação da família nos cuidados. - Quanto ao tipo de cuidados realizados em parceria com a família, surgem as actividades da vida diária; e os cuidados de higiene e alimentação. - Quanto às vantagens da participação da família nos cuidados; surge o envolvimento no processo terapêutico e preparação da família para a continuidade dos cuidados - Quanto às sugestões para melhorar a parceria com a família nos cuidados; surge o alargamento do horário de visitas, e, o incentivo da família a participar. Estes resultados revelam a importância atribuída pelos dois grupos participantes, à participação da família nos cuidados ao utente internado num serviço de ortopedia, de um centro hospitalar da região de Lisboa. Em suma, a participação da família nos cuidados ao utente internado, abrange vantagens evidentes, no que se refere ao utente, (manutenção do vinculo profissional, maior apoio, menor sentimento de ruptura com o ambiente familiar preparação para continuidade dos cuidados)
Abstract - During and after an acute disease, or in situations such as the cause of hospital morbility, a person has to be treated and rehabilitated through a pluridimensional intervention, which shortens the time of internment as hospitals nowadays are not the best places to be for a long time. The return to a home or a place as close as possible to his/her environment, is what is desired. Therefore the family is, a crucial element for the continuation of health care. Due to this fact the family participation in the provision of care is essential, thereby underlying the necessity for health providers to establish a closer relationship between the caregiver and the family to guaranty the quality of the patient’s care after having been release from hospital. Within this partnership, the family members will be able to play an active role in the provision of health care and in taking decisions; As care providers they reassure information and gaidance from the part of the professionals, in order to gather the best conditions to deal with the situation / problem. In the healthcare process, communication assume the role of sharing/teamwork, and it’s efficiency is related to what exists in common knowledge or in the relatives´experiences who participate with in the process. The main theme of the theoretical framework which supports the empirical study is: the Family; the Family Medical history; Internment/hospitalisation; Communication in the Context of Health Care. We have chosen to carry out an exploratory and descriptive study, using qualitative methodology, by making use of recorded interviews as a research technique involving participating relatives, combined with a questionnaire to the health professionals. The context analyses method was used for this purpose. The intention of this study is to know: the importance of the integration of the family in care; the most important life activities for the family integration; the most important effective roles of the relatives in care and to identify suggestions made by relatives and health workers carers for the participation of family in care of the patient that is interned in orthopaedics service. Related to the results of the recorded interviews registed taken form them participating relatives, some important aspects must be considered: - Concerning the willingness of the participation of family member carers: the participants unanimously agreed, which led us to conclude, that apartnership relationship with the family would be easy to attend. - As for the type of care that would be desirable to be carried out during the internment, chores such as, nutrition and hygiene and comfort arose. - As for the measures to improve the participation of the family in the carer’s user, the extending of the time of the visits is highlighted. When looking to the records of the questionnaires applied to health professional, we need to point out. - A large percentage of the participants considered important the participation of the family in caring; -As for the type of care conducted in partnership with the family; arose the activities of daily life and the care of hygiene and nutrition. - As for the advantages of the participation of the family in care; arose the involvement in the therapeutic process and preparing the family for the continuity of care. - As for suggestions to improve the partnership with the family in care; arose the extension of the hours of visits, encourage families to participate. These results show the importance attributed by the two participant groups in the participation of the family in caring the patients admitted in a orthopaedics service centre of a hospital in the region of Lisbon. In short, the participation of the family in caring the patients admitted, has obvious advantages, in relation to the user, (maintenance of the link training, more support, less sense of rupture with the family environment, preparing for the continuity of care)
Descrição: Dissertação de Mestrado em Comunicação em Saúde apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/712
Aparece nas colecções:Mestrado em Comunicação em Saúde / Master's Degree in Health Communication - TMCS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LC452.pdf10,82 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.