Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/4480
Título: "Sinais de fogo", do romance ao cinema : a adaptação e a (re)construção de significações
Autor: Pinho, Armando Jorge da Silva
Orientador: Bello, Maria do Rosário Lupi
Palavras-chave: Sena, Jorge de, 1919-1978
Rocha, Luís Filipe, 1947-
Literatura portuguesa
Cinema
Adaptação
Cinematografia
Literature
Cinema
Film adaptation
Jorge de Sena
Luís Filipe Rocha
Data de Defesa: 2015
Citação: Pinho, Armando Jorge da Silva - "Sinais de fogo", do romance ao cinema [Em linha] : a adaptação e a (re)construção de significações. [S.l.] : [s.n.], 2015. 134 p.
Resumo: A literatura e o cinema sempre mantiveram uma relação de proximidade. Atualmente, verificamos que uma obra literária que se torne num best-seller apresenta forte possibilidade de ser adaptada para cinema. Neste sentido, a adaptação hoje, apresenta-se como um ato cultural, em que o leitor, quer seja de um filme ou de um livro, vai migrar entre as duas artes com aparente naturalidade. Nesta dissertação analisamos as aproximações entre estas duas artes que conduzem o espetador de um filme a procurar ler o livro que foi texto de partida e o caso contrário, o de um leitor literário a pretender visualizar a narrativa na versão cinematográfica. Esta inter-relação entre literatura e cinema é consubstanciada pela adaptação, resultado de um trabalho que procura transportar os sentidos de um texto escrito para um texto audiovisual, coloca o adaptador perante uma questão normalmente alimentada pelo espetador e pela crítica em geral, que é a fidelidade do filme ao romance, sobretudo quando este tem reconhecida qualidade literária. Abordaremos os fundamentos que atribuem relevância ao critério da fidelidade, averiguando se este é importante na relação entre estas duas manifestações artísticas, literatura e cinema, e qual o papel do adaptador neste processo. O cinema caracteriza-se por oferecer imagens ao espetador, que as apreende e as funde com as imagens que já fazem parte da sua memória, traduzindo-se numa constante atualização de informação. É uma arte com um carácter persuasivo, verificando-se que intervém na realidade através da veiculação de novas perspetivas, da transmissão de valores e ideologias e na construção da visão da história. Analisaremos este poder interventivo do cinema no imaginário da sociedade, de como o filme pode revelar mundos que são divergentes do mundo factual, alterando as perceções do seu público leitor. Todas estas questões que pretendemos elucidar serão apoiadas pelo estudo da adaptação cinematográfica do romance de Jorge de Sena, Sinais de fogo, realizada em 1995 pelo realizador Luís Filipe Rocha. Esta análise será de carácter comparativo entre as duas obras para melhor exemplificar as questões que vão sendo apresentadas.
Literature and cinema have always maintained a close relationship. Currently we note that a literary work, recognized as a bestseller, presents strong possibilities of being adapted for film. In this sense, the adaptation today, presents itself as a cultural act, on which the reader, whether of a movie or a book, migrates between the two arts with apparent naturalness. In this dissertation we analyze the approaches between these two arts that lead a spectator of a movie to read the book as an original source, and on the other hand lead a literary reader to visualize the narrative in a film version. This interrelation between literature and cinema is signed by an adaptation process, that results from a work that seeks to carry the senses of a written text to an audiovisual text, puts the adapter in the presence of a matter normally dealt with by the viewer and critics in general, which is the film's fidelity to the novel, especially when the latter has recognized literary quality. We'll also study the fundamentals that attribute importance to the criterion of fidelity, with the purpose to find out about its importance in the relationship between these two artistic manifestations, literature and cinema, and the role of the adapter in this process. The cinema is characterized by offering images to the viewer, who assimilates them and merges them with others that are already part of his own memory, translating into constant updated information. It is an art with a persuasive quality; an art that intervenes in reality through the displaying of new perspectives which transmit values and ideologies and builds the vision of history. We will examine this interventional capacity of cinema in the imagination of society, how the film may reveal worlds that are divergent from the factual world, and how it may change the perceptions of the readers. All these issues which we intend to investigate are supported by the study of the film adaptation of the novel by Jorge de Sena, Signs of fire, which was produced in 1995 by the Director Luís Filipe Rocha. This analysis will assume a comparative nature between these two works, in order to better support the issues that are presented.
Descrição: Mestrado em Estudos Comparados - Literatura e Outras Artes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/4480
Aparece nas colecções:Mestrado em Estudos Comparados - Lit. e Outras Artes/Master's Degree in Comparative Studies - Lit. and Other Arts - TMECLOA

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TMECLOA_ArmandoPinho.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.