Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/4418
Título: A inteligência emocional : a importância da gestão das emoções para o sucesso das organizações
Autor: Matos, Rute Maria Antunes de
Orientador: Jacquinet, Marc
Palavras-chave: Sociologia das organizações
Inteligência emocional
Motivação para o desempenho
Satisfação
Sucesso
Mercado imobiliário
Emotional skills
Satisfaction
Motivation
Performance
Data de Defesa: 2015
Citação: Matos, Rute Maria Antunes - A inteligência emocional [Em linha] : a importância da gestão das emoções para o sucesso das organizações. Lisboa : [s.n.], 2015. 161 p
Resumo: Na última década, a Inteligência Emocional tem despertado enorme interesse na comunidade científica, não apenas devido à publicação do best seller de Goleman “Inteligência Emocional” (1995), mas devido à aplicabilidade do conceito em situações do quotidiano, nomeadamente, no contexto organizacional. Razão pela qual despertou o interesse em aprofundar as diversas temáticas que envolvem o mundo organizacional (Competências Emocionais, Motivação, Satisfação profissional, e emoções). Na combinação entre emoção e inteligência, renasce o constructo mais atual e interessante “emoção tornam o pensamento mais inteligente e pode-se pensar inteligentemente sobre as emoções Salovey e Mayer (1990). A IE assume a designação de competência emocional que compreende quatro níveis; “ capacidade para perceber emoções, reconhecer e gerar emoções de modo a apoiar o pensamento para compreender emoções e o pensamento baseado nelas, e para regular as emoções de modo reflexivo para promover o desenvolvimento emocional e intelectual (Mayer e Salovey, 1997). A competência emocional afigura-se como importante em vários contextos do desenvolvimento humano, como a família, o trabalho, contribuindo para a melhoria das competências sociais e para a manifestação de comportamentos mais adaptativos e mais eficazes (Lima Santos & faria, 2005). Neste sentido, o objetivo deste estudo é avaliar no contexto organizacional, a influência das variáveis independentes [sociodemográficas, competência emocional (EE, PE, CL), motivação (intrínseca e extrínseca), satisfação e emoções (positiva)] no desempenho (contextual e resultados) dos colaboradores (variável dependente), ou seja na obtenção do sucesso dos profissionais da rede franchising do ramo imobiliário. Utilizando o Questionário de Competência Emocional (QCE), versão portuguesa reduzida do Emotional Skills and Competence Questionnaire (ESCQ), adaptado por Lima Santos e Faria (2005), e Mackenzie, Podsakoff & Fetter (1993).
In the last decade, emotional intelligence has aroused great interest in the scientific community, not only because of the publication of Goleman's bestseller “Emotional Intelligence " (1995), but due to the applicability of the concept in everyday contexts, in particular organizational context. Why sparked interest in furthering the various themes involving the organizational world (Emotional Skills, Motivation, Job satisfaction, and emotions). The combination between emotion and intelligence, reborn the most current and interesting to construct “emotion make smarter thinking and can think intelligently about Salovey and Mayer (1990) emotions. IE assumes the designation of emotional competence which comprises four levels; “ability to perceive emotions, recognize and generate emotions so as to assist thought to understand emotions and thought based on them, and to regulate emotions reflectively to promote emotional development and intellectual (Mayer and Salovey, 1997). Emotional competence appears as important in various contexts of human development, such as family, work, contributing to the improvement of social skills and the manifestation of more adaptive and more effective behaviors (Lima Santos & Faria, 2005). In this sense, the objective of this study is to evaluate the organizational context, the influence of the independent variables [sociodemographic, emotional competence (EE, PE, CL), motivation (intrinsic and extrinsic), satisfaction and emotions (positive)] performance (contextual and results) of employees (dependent variable), in getting the success of professionals in the franchise network of real estate. Using, Emotional Competence Questionnaire (QCE), reduced English version of the Emotional Skills and Competence Questionnaire (ESCQ), adapted by Lima Santos and Faria (2005), and Mackenzie, Podsakoff & Fetter (1993).
Descrição: Dissertação de Mestrado em Gestão/MBA apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/4418
Aparece nas colecções:Mestrado em Gestão/MBA / Master's Degree in Management/MBA - TMG/MBA

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TMG/MBA_RuteMatos.pdf6,72 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.