Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/4414
Título: Fatores interculturais no envelhecimento autónomo : estudo de um grupo de seniores residentes na área urbana de Viana do Castelo
Autor: Cachadinha, Manuela Benvinda Vieira Gomes Cachadinha
Orientador: Ferreira, Manuela Malheiro
Carmo, Hermano
Palavras-chave: Educação
Educação intercultural
Pessoas idosas
Envelhecimento
Aprendizagem ao longo da vida
Sociedade da informação
Autonomia
Espaços urbanos
Aprendizagem
Migrações
Estudo de casos
Viana do Castelo
Education
Interculturalism
Aging
Autonomy and migration
Data de Defesa: 2014
Citação: Cachadinha, Manuela Benvinda Vieira Gomes - Fatores interculturais no envelhecimento autónomo [Em linha] : estudo de um grupo de seniores residentes na área urbana de Viana do Castelo. Lisboa : [s.n.], 2014. 435 p.
Resumo: Nas sociedades atuais a educação assume um papel de importância estratégica. A literatura na área das ciências sociais e das ciências da educação coloca em evidência a importância da educação ao longo da vida. Também se verifica que outros dois fenómenos caraterizam as sociedades do presente: o envelhecimento demográfico crescente e a globalização económica e cultural que se expande a todas as áreas do mundo. A globalização implica, entre outras coisas, um movimento intenso de mercadorias e de pessoas que migram para diferentes pontos do globo. Portugal tem uma população com vasta experiência migratória e tem também uma população cada vez mais envelhecida. Neste contexto, a reflexão sobre as implicações sociais, políticas e educativas do envelhecimento revela-se crucial. Uma das referidas implicações relaciona-se com a importância da manutenção da autonomia funcional e social por parte dos que envelhecem por forma a não se transformarem num problema social e político. Para a manutenção da autonomia, a educação ao longo da vida assume atualmente uma importância fundamental. A educação pode permitir aos seniores adaptarem-se à sociedade da informação (e ao mundo globalizado), contribui para a manutenção de níveis elevados de atividade e para um envelhecimento bem-sucedido. A nossa investigação tem como objetivo geral perceber em que medida as diferentes experiências socioculturais e as características educativas, advindas da migração durante a vida, se relacionam com as vivências diárias autónomas de um grupo de seniores selecionados. No nosso trabalho, começamos por fazer uma revisão da literatura mais relevante sobre envelhecimento, sobre educação e sobre interculturalidade. Durante a investigação empírica entrevistamos um conjunto de seniores com experiência migratória e que estão a residir atualmente na zona urbana de Viana do Castelo. Os nossos entrevistados produziram narrativas que nos permitiram perceber os motivos da sua partida, que falam da sua experiência migratória e intercultural que retratam a forma como vivem atualmente e o que pensam sobre a sua vida. Concluímos que a experiência intercultural influência o envelhecimento autónomo.
In today's society education plays a strategically important role. The literature in social sciences and in sciences of education highlights the importance of education throughout life. It as also been observed that two other phenomena characterize present societies: the growing aging population and the economic and cultural globalization that expands to all areas of the world. Globalization involves, among other things, an intense movement of goods and people migrating to different parts of the world. Portugal has a population with extensive migration experience and also has an increasingly aging population. The reflection on the social, political and educational implications of aging appears to be crucial. One of these implications relates to the importance for people getting older to maintain their functional and social autonomy so that they do not become a social and political problem. Lifelong education assumes today a fundamental importance for the maintenance of autonomy. Education can enable seniors to adapt to information (and globalized) society, and contributes to the maintenance of high levels of activity and to successful aging. Our research has a main objective of understanding the extent to which different socio-cultural and educational experiences, resulting from migration during life, relate to the autonomous everyday experiences of a selected group of seniors. In our work, we start by reviewing the most relevant literature on aging, on education and on interculturalism. During the empirical research we interviewed a group of seniors with migratory experience who are currently living in the urban area of Viana do Castelo. Our interviewees produced narratives that allowed us to understand the reasons for their departure, which speak of their migration and intercultural experience that depict how they live today and what they think about life. We concluded that the intercultural experience impacts on autonomous aging.
Descrição: Tese de Doutoramento em Educação na especialidade de Educação e Interculturalidade apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/4414
Aparece nas colecções:Educação e Interculturalidade / Education and Interculturality

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TD_Manuela Cachadinha.pdf2,98 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.