Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/3780
Título: Da palavra à imagem : representações da família em Mrs. Doubtfire, Ordinary People, Brokeback Mountain e Babel
Autor: Cantante, Maria Celeste Henriques de Carvalho de Almeida
Orientador: Marques, Maria do Céu
Palavras-chave: Literatura americana
Cultura americana
Sociedade americana
Família
Amor
Cinema
Cinematografia
Adaptação cinematográfica
Escritores
Cineastas
Adaptation to film
Love
Communication
Tale/short story
Crisis
Family
Film
Hero
Individual identity
Literature
Narrative
Protagonist
Interpersonal relationship
Romance
Survival
Data de Defesa: 2014
Citação: Cantante, Maria Celeste Henriques de Carvalho de Almeida - Da palavra à imagem [Em linha] : representações da família em Mrs. Doubtfire, Ordinary People, Brokeback Mountain e Babel. Lisboa : [s.n.], 2014. 571 p.
Resumo: “Da Palavra à Imagem – Representações da Família em Mrs. Doubtfire, Ordinary People, Brokeback Mountain e Babel”, surge da reflexão sobre o questionamento da razoabilidade da sobrevivência da família sustentada no amor enquanto agente de equilíbrio individual e grupal, desencadeador de descobertas identitárias que, uma vez consciencializadas, despertam para relações comunicacionais mais democráticas, humanizadas e igualitárias, através de ficções literárias e cinemáticas particulares. O trabalho remete para o fenómeno da adaptação da obra literária para cinema, privilegiada no romance inglês e americano (do midwest) e no conto western, na singularidade da arte cinematográfica americana e no filme independente, numa abordagem delineada na universalidade de uma temática fundada na comunicação deficitária dos membros da família, num período conturbado da História da família nuclear ocidental, que demarca um hiato temporal de cerca de quarenta anos, que conflui na atualidade. Partindo do pressuposto centrado na narrativa enquanto processo de showing e telling, cuja substância confina forma e conteúdo, evidencia-se a natureza ambivalente e contraditória do homem, em ‘histórias’ do ser humano solitário da atualidade, num processo de construção identitária sustentado no amor, na ‘morte’ e no ‘renascimento’. A relevância atribuída ao protagonista, herói plasmado numa aceção do homem comum da atualidade que constitui um elemento referencial, na Literatura e no Cinema, remete para um percurso de aprendizagem individual, após o qual é possível (re)construtir uma identidade individual sustentada na autoconsciência, transcender a finitude humana e perspetivar um redimensionamento que encaminha para a busca de novos paradigmas. Por conseguinte, procuramos salientar que a individuação pode favorecer o (re)equilíbrio das relações familiares, se o poder dos afetos positivos assistir à relação comunicativa. Esta abordagem reflexiva direciona para uma perspetiva de sobrevivência da família, mesmo que modelada na alteridade de estrutura grupal familiar, como é o caso das famílias monoparentais, opção constatada na atualidade.
"From Word to Image - Representations of the Family in Mrs. Doubtfire, Ordinary People, Brokeback Mountain and Babel," arises from the reflection on the question of the reasonableness of family survival, sustained by love as individual and group balance, triggering identity discoveries that once made aware, awakes for more democratic, humane and egalitarian relations while communication agent, through particular literary and cinematic fictions. The work refers to the phenomenon of literary film adaptation, privileged in English and American midwest novel and western short story, as well as the uniqueness of American art cinema and independent film, an approach outlined on the universality of a subject founded in the lack of communication among the family members in a troubled period in the History of Western nuclear family, which marks a period of about forty years, which converges in the present. Assuming the narrative as a showing and telling process, whose substance confines form and content, the ambivalent and contradictory nature of man becomes evident in stories of the lonely human being of nowadays sustained in a process of identity construction sustained in love, 'death' and 'rebirth'. The importance given to the protagonist, hero meaning a common man of nowadays that is a reference element in Literature and Film, refers to an individual learning path, after which it is possible to (re)build a self-sustained identity, transcending human finitude and outlining a scaling which forwards the search for new paradigms. Therefore, we try to emphasize that individuation may favor the (re)balance of family relationships, since the communicative relationship underlies the power of positive feelings. This reflective approach directs to a perspective of family survival, even if modeled on otherness family group structure, as in the case of single parents, option found today.
Descrição: Tese de Doutoramento em Literatura na especialidade de Literatura Norte-Americana apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/3780
Aparece nas colecções:Literatura Norte-Americana / North American Literature

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TD_MCelesteCantante.pdf3,45 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.