Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/3602
Título: Literacia ambiental da comunidade docente da Escola Básica e Secundária de Santa Maria – Ilha de Santa Maria, Açores
Autor: Câmara, Rita Gago da
Santos, Paulo Talhadas dos
Azeiteiro, Ulisses
Palavras-chave: Literacia
Educação ambiental
Docentes
Conhecimentos
Atitudes
Data: 2014
Editora: Universidade de Aveiro
Citação: Câmara, Rita Gago da; Santos, Paulo Talhadas dos; Azeiteiro, Ulisses - Literacia ambiental da comunidade docente da Escola Básica e Secundária de Santa Maria – Ilha de Santa Maria, Açores. "Captar" [Em linha]. ISSN 1647-323X . Vol. 5, nº 1 (2014), p. 39-51
Resumo: Urge educar para o ambiente, formar cidadãos informados e conscientes, para que sintam o peso das suas atitudes quotidianas no meio ambiente. Só cidadãos informados poderão ser cidadãos pró-ativos, cujas atitudes e hábitos são refletidos para causar o menor impacto possível no meio ambiente. Dos cidadãos com conhecimento sobre as problemáticas ambientais, com consciência dos seus atos e com motivação para alterar comportamentos, diz-se possuírem Literacia Ambiental (LA). Ora, de que modo poderemos formar tais cidadãos? Como contribuir para o aumento da LA das populações? Não menosprezando o valor que a educação familiar e o sistema de valores familiar têm sobre as atitudes pessoais, a resposta óbvia é através do ensino formal. Vários estudos foram já efetuados no sentido de avaliar a LA, nomeadamente em alunos finalistas do ensino secundário. Contudo, está ainda por apurar a responsabilidade do ensino formal para a obtenção de LA dos alunos das escolas portuguesas. Neste estudo recorreu-se a uma ferramenta com eficácia formalmente comprovada, um inquérito por questionário criado para medir o nível de LA dos alunos à saída do ensino secundário, que tendo sido adaptado a docentes, foi aplicado à comunidade docente da Escola Básica e Secundária de Santa Maria (EBSSMA). Neste trabalho apresentam-se os resultados obtidos, bem como uma reflexão sobre a relação entre o nível de LA dos docentes e a sua área de formação e disciplinas ministradas, procurando verificar se esse nível de LA influencia ou não as ações de educação ambiental implementadas pelos docentes. As principais conclusões do estudo revelam que a população alvo possui um nível suficiente de LA, que é possível associar o nível de LA dos docentes com o número e qualidade de Atividades de Educação Ambiental (AEA) dinamizadas nas escolas e consequentemente, com o nível de LA dos alunos. Conclui-se por fim que há que investir na formação ambiental dos professores, preparando-os para que assumam, ainda que pontualmente, a função de educadores ambientais, através do aumento da sua LA, para que possam melhor formar e preparar os alunos em direção a uma elevada LA e a uma cidadania interventiva.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/3602
DOI: http://revistas.ua.pt/index.php/captar/issue/view/209
ISSN: 1647-323X
Versão do Editor: http://revistas.ua.pt/index.php/captar/issue/view/209
Aparece nas colecções:Ambiente e Sustentabilidade - Artigos em revistas nacionais / Papers in international journals
Ciências e Tecnologia - Artigos em revistas nacionais / Papers in national journals

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CAPTAR2014_LA_StaMariaAzores.pdf418,06 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.