Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/3516
Título: Repercussões da avaliação externa das escolas nas práticas curriculares das lideranças intermédias
Autor: Machado, Graça
Seabra, Filipa
Palavras-chave: Avaliação externa
Práticas curriculares
Lideranças intermédias
Data: 2014
Editora: Universidade do Minho. Instituto de Educação. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Citação: Machado, Graça; Seabra, Filipa - Repercussões da avaliação externa das escolas nas práticas curriculares das lideranças intermédias. In Colóquio sobre questões curriculares, 11, Braga, 2014 / Colóquio luso-brasileiro de questões curriculares, 5, Braga, 2014 / Colóquio luso-afro-brasileiro sobre questões curriculares, 1, Braga, 2014 - "Currículo na contemporaneidade [Em linha] : internacionalização e contextos locais : atas". Organizado por António Flávio Moreira [et al.]. Braga : Universidade do Minho. Instituto de Educação. Centro de Investigação em Educação (CIEd), 2014. ISBN 978-989-8525-37-6. p. 232-238
Resumo: O crescente reconhecimento da Avaliação Externa das Escolas como um mecanismo impulsionador da melhoria dos sistemas educativos traz à colação a importância nevrálgica das lideranças intermédias na implementação de dinâmicas curriculares conducentes a uma maior qualidade do ensino-aprendizagem. Esta comunicação apresenta os resultados parciais de um projeto de investigação, em que se visou perceber a relação que as lideranças intermédias estabelecem entre a avaliação externa das escolas e a melhoria das práticas curriculares, mediante a potenciação dos pontos fortes e inventariação de estratégias conducentes a reverter as fragilidades apontadas no relatório da IGEC ou, eventualmente, se se converteu em matéria arquival. A análise dos dados qualitativos, recolhidos através de entrevistas semiestruturadas a doze líderes intermédios de duas escolas que fizeram parte do projeto-piloto, intervencionadas no 1º e 2º ciclos da AEE, remete para uma dualidade de efeitos: numa escola a AEE induziu a reflexão sistemática do caminho que estão a fazer (autoavaliação) e do que querem ou podem construir (plano de melhoria) e, inversamente, na outra escola, o efeito situa-se ao nível exógeno do discurso, sem tradução mimética nas práticas curriculares.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/3516
ISBN: 978-989-8525-37-6
Aparece nas colecções:Ciências da Educação - Livros / Books

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Machado e Seabra 2.pdf163,92 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.