Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/3334
Título: Vida e obras de Estácio da Veiga
Autor: Cardoso, João Luís
Palavras-chave: Arqueologia
Veiga, Estácio da, 1828-1891
Biografia
Cultura portuguesa
Arqueologia
Portugal
Data: 2007
Citação: Cardoso, João Luís - Vida e obras de Estácio da Veiga. In XELB 7. Encontro de Arqueologia do Algarve, 4, Silves, 2006 - "Percursos de Estácio da Veiga [Em linha] : actas". [Silves] : [Câmara Municipal de Silves], 2007. p. 15-72
Resumo: O percurso pessoal e científico de Estácio da Veiga permite subdividir a sua vida e obras em três fases essenciais e sucessivas: 1ª. Fase - desde as suas primeiras produções escritas, em que o autor deu largas à sua criatividade literária, até ao início do trabalho da Carta Arqueológica do Algarve, a 2 de Março de 1877. 2ª. Fase - desde 2 de Março de 1877, data do início do reconhecimento arqueológico de Mértola e dos campos do Guadiana, até à abertura do Museu Arqueológico do Algarve, a 26 de Setembro de 1880. Este é o período mais movimentado e acidentado da vida científica de Estácio da Veiga, que a 1 de Abril de 1880 fora incumbido oficialmente da organização do referido Museu. Note-se que esta incumbência se sucedeu à assinatura do contrato de redacção das "Antiguidades Monumentais do Algarve': a 29 de Maio de 1879, por sua vez na sequência imediata da conclusão da primeira versão da Carta Arqueológica do Algarve, em finais de 1878. As três empresas encontravam-se, deste modo estreitamente interligadas: na concepção de Estácio, o Museu servia de demonstração, para o grande público, dos resultados das suas descobertas, enquanto que as "Antiguidades': obra escrita em cinco ou seis volumes serviria de notícia explicativa das mesmas, destinando-se ao público mais especializado e culto. 3ª. Fase - desde a abertura do Museu Arqueológico do Algarve, até à data da morte, a 7 de Dezembro de 1891, passando pelo encerramento ao público do referido Museu, em Junho de 1881, e a definitiva transferência da posse das colecções para a Academia de Belas Artes, a 3 de Outubro de 1885; é neste último período da actividade científica do Autor que vêm a lume os quatro volumes das Antiguidades Monumentais do Algarve, sucessivamente em 1886, 1887, 1889 e 1891. Poderíamos designar a primeira fase, como a do despertar de uma vocação; a segunda, como a da plena afirmação da valia e originalidade da sua obra científica; e a terceira, como a da luta pela plena divulgação dos resultados obtidos, através da publicação da obra "Antiguidades Monumentais do Algarve" e da defesa do Museu Arqueológico do Algarve.
The personal and scientific life of Estacio da Veiga can be divide in three essential and sequential phases:Ist phase - since his first written essays in which the author develops his literary creativity, till the beginning of the Archeological map of Algarve, in March 1877 2nd phase - since March 1877, which is the date of the archeological survey of Mértola and Guadiana surroundings till the opening of the Archeological Museum of Algarve, on 26 th September 1880. This is the most agitated period of the scientific life of Estacio da Veiga that had been officia lly charged on the 1 st April 1880 of the organization of the Museum. It can be pointed out that this task followed the signature of the contract to write the "Antiguidades Monumentais do Algarve': on the 29th May 1879, occurring immediately after the conclusion of the first version of the Archeological Map of Algarve, by the end of 1878. The three endeavours were interconnected: on Estacio's mind, the Museum could be used for the exhibition to a vaster public of the results of his findings, while the 5 to 6 volumes of the "Antiguidades" would be used as an explanatory note, for the more cult and scientific public. 3rd phase- Since the opening of the Archeological Museum of Algarve till his death on the 7th December 1891, including the closing up of the Museum in June 1881, and the final transfer of the jurisdiction of the collections into the"Academia das Belas Artes" on the 3rd October 1885; in this period, the four volumes of the "Antiguidades" are published in 1886, 1887, 1889 and 1891. We can designate the first phase as the awakening of the archeological vocation. The second as the full development of his value and originality of scientific work; and the third as the struggle for the full divulgation of the results obtained, through the publication of the work "Antiguidades Monumentais do Algarve" and the protection of the Archeological Museum of Algarve.
Descrição: Actas do 4º Encontro de Arqueologia do Algarve, realizado em Silves de 24-25 de Novembro de 2006
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/3334
Aparece nas colecções:História, Arqueologia e Património - Comunicações em congressos, conferências e seminários/Communications in congresses...

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2007, Vida e obras de Estácio da Veiga.pdf18,37 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.