Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/3127
Título: Saúde, migração e direitos humanos
Autor: Ramos, Natália
Palavras-chave: Saúde
Migração humana
Direitos humanos
Cidadania
Interculturalidade
Health
Human migration
Human rights
Citizenship
Transcultural matters
Data: 2009
Citação: Ramos, Natália - Saúde, migração e direitos humanos. "Mudanças [Em linha] : psicologia da saúde". ISSN 2176-1019. Vol. 17, nº 1 (Jan.-Jun. 2009), p. 1-11
Resumo: Os fluxos migratórios são hoje mais numerosos, mais rápidos, mais diversificados e complexos do que no passado,atingindo todos os continentes, géneros, classes sociais, gerações e os vários domínios da vida pública. As questões da saúde, da qualidade de vida, dos direitos humanos e da cidadania das populações migrantes estão no centro das preocupações dos países da União Europeia, nomeadamente Portugal, dos profissionais e dos investigadores. O acesso à saúde é um direito fundamental indispensável para o exercício dos outros direitos humanos. A presente comunicação analisa as múltiplas e complexas relações e variáveis individuais e colectivas, nomeadamente psicológicas, sociais, culturais, ambientais e políticas, implicadas nas questões da saúde e da doença, na acessibilidade aos serviços de saúde e, ainda, no processo migratório e de aculturação. Estas variáveis podem originar isolamento, stresse, ansiedade, depressão, conflito, exclusão e doença, elementos que poderão afectar não apenas a saúde mental e física, o bem-estar e a qualidade de vida dos homens e das mulheres migrantes, como dificultar, igualmente, o seu acesso aos cuidados de saúde e à prevenção, a reivindicação dos seus direitos e o exercício de cidadania.
The migratory flows are today more numerous, faster, more diversified and complex than in the past, reaching all continents, genders, social classes, generations and several domains of public life. Health, quality of life, and human rights matters, as well as the citizenship of migrant populations, are the heart of concerns of many countries of the European Union, namely Portugal, and of professionals and researchers. The access to health care is a fundamental indispensable right to the exercise of other human rights. The present communication analyses the multiple and complex relations and individual and collective variables, namely psychological, social, cultural, environmental, and political variables, implied in the health and illness matters, in the access to health care services, as well as in the migratory and acculturation processes. These variables may cause isolation, stress, anxiety, depression, conflict, exclusion, and illness, elements that may affect not only mental and physical health, but also the well-being and quality of life of migrant men and women, and may also hinder their access to health care and prevention, their claim to their rights,and the exercise of their citizenship.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/3127
ISSN: 2176-1019
Aparece nas colecções:CEMRI - Artigos em revistas internacionais / Papers in international journals

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
NRamos Sude e direitos humanos.pdf250 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.