Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/3069
Título: Redes sociais e comunidades de prática
Autor: Rocha, Maria Antonieta
Pereira, Alda
Palavras-chave: Comunidades virtuais de prática
Aprendizagem informal
Redes
Conetivismo
Aprendizagem em rede
Virtual communities of practice
Informal learning
Networks
Connectivism
Network-based learning
III Colóquio Luso-Brasileiro de Educação a Distância e Elearning
Data: Dez-2013
Editora: Universidade Aberta
LE@D
Citação: Rocha, Maria Antonieta; Pereira, Alda Maria - Redes sociais e comunidades de prática [Em linha]. In Colóquio Luso-Brasileiro de Educação a Distância e Elearning, 3, Lisboa, 2013. "Colóquio Luso-Brasileiro...: atas". Lisboa: Universidade Aberta. LEAD, 2014. ISBN 978-972-674-738-3. p. 1-18
Resumo: Este texto, enquanto parte integrante de um trabalho que pretende investigar as dinâmicas e relações societais de sete comunidades virtuais em quatro contextos, focaliza-se na análise de duas redes e de que forma podem potenciar comunidades virtuais de prática, num ambiente 2.0, onde prevalece a aprendizagem informal. A existência de novas formas de organização social – Grupo, Equipa, Rede, Coletivo e Comunidade -, propiciam ao indivíduo o acesso à informação e conhecimento disponíveis na rede global. Metodologicamente, optámos por uma abordagem de estudos de caso múltiplos. A recolha de dados foi realizada com recurso à observação, entrevistas semi-estruturadas e um questionário. Com base nos resultados obtidos, verificámos a existência de duas Redes – Comunidade Atlântico (foco nos animais) e Comunidade Mediterrâneo (foco na fotografia). A Comunidade Atlântico evidencia, maioritariamente, traços distintivos da Rede, sem características que possam apontar, a curto prazo, a sua evolução para Comunidade Virtual de Prática. Para tal concorre nomeadamente: i) o elevado número de membros, o que não potencia o estabelecimento de laços de cumplicidade; ii) a evidência da procura de respostas às suas necessidades e não tanto resposta a dúvidas e a troca de informações acerca dos animais para adoção e o abandono – que se preparam para diminuir ou erradicar – e que, conjuntamente, se propõem resolver através da informação disponível na Rede. A Comunidade Mediterrâneo, por outro lado, evidencia já alguns traços caracterizadores de uma Comunidade de Prática. Salienta-se um menor número de membros e a existência de domínio traduzido na troca de informação à volta de uma prática – a fotografia – e que, enquanto hobbie, une estes membros e os faz estarem juntos, partilhando um interesse comum e a busca da perfeição.
This text, as an integral part of an assignment which seeks to investigate the social relationships and dynamics of seven virtual communities in four contexts, focuses on an analysis of two networks and in what way they may foster virtual communities of practices in a 2.0 environment in which informal learning prevails. The existence of new forms of social organisation – Group, Team, Network, Collective and Community – provide the individual with access to the information and knowledge available on the global network.Methodologically speaking, we opted for a multiple case studies approach. Data was gathered through observation, semi-structured interviews and a questionnaire. Based on the results obtained we observed that two Networks existed – Atlantic Community (focus on animals) and the Mediterranean Community (focus on photography). In the main, the Atlantic Community denotes distinctive Network features, without any characteristics which may suggest, in the short-term, their evolution into a Virtual Community of Practice. The following contributed to this: i) the high number of members, which does not foster the establishment of bonds of complicity; ii) the evidence of the search for responses to their needs and not so much the response to queries and the exchange of information about animals for adoption and abandonment – which are prepared for to reduce or eradicate – and which, together, are intended to be resolved through the information available on the Network. The Mediterranean Community, on the other hand, already shows some distinguishing features of a Community of Practice. Worthy of special mention is the smaller number of members and the existence of a domain expressed by the exchange of information around a practice – photography – and which, as a hobby, brings these members together, sharing a common interest and the search for perfection.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/3069
ISBN: 978-972-674-738-3
Aparece nas colecções:LE@D - Laboratório de Educação a Distância e Elearning - Comunicações congressos, conferências, seminários / Communications

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
redes sociais.pdf538,76 kBAdobe PDFVer/Abrir
redes sociais apresent..pdf1,88 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.