Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/3032
Título: O azulejo barroco: o estudo e a investigação em Portugal
Autor: Câmara, Maria Alexandra Trindade Gago da
Palavras-chave: Historiografia
Azulejos
Data: 2012
Editora: Instituto de História da Arte
Citação: Câmara, Maria Alexandra Gago da - O azulejo barroco : o estudo e a investigação em Portugal. "Revista de História da Arte" [Em linha]. ISSN 1646-1762. Nº 9 (2012), p. 107-125
Resumo: É por todos reconhecida que a arte do azulejo Barroco tanto em Portugal Continental como à escala atlântica tem na sua relação intrínseca com a arquitectura, uma evidente originalidade que muitos estudos têm abordado e desenvolvido. O azulejo é um elemento notavelmente caracterizador da arquitectura portuguesa atravessando uma parte importante da nossa produção arquitectónica e estando naturalmente contaminado pela produção artística de cada época. Deste modo, o século XVIII é normalmente considerado o período em que se veicula o azulejo em Portugal e onde nos surgem os principais repositórios de imaginários. Especificamente em relação ao azulejo barroco e à sua presença enquanto objecto artístico, este adquiriu uma linguagem própria e o sentido de um ideário, manifestando-se como sabemos num suporte privilegiado de pintura e numa arte decorativa total. Apresentou-se sempre como uma resposta simultaneamente estética e pratica às necessidades de cada tempo, tendo-se apropriado, de factores eruditos, procurando transformá-los e assimilá-los de maneiras muito diferentes. Outra das questões indiscutíveis é a atmosfera que o azulejo barroco impõe, por vezes difícil de entrever hoje, aos nossos olhos, ou seja esta leitura do espaço reinventado e recriado que será uma constante até ao século XIX. Sabemos que apesar dos excelentes contributos, realizados nas últimas décadas, o estudo crítico e o levantamento circunstanciado da azulejaria deste período em Portugal e consequentemente no Brasil, persiste ainda como uma área de investigação em aberto onde ainda há muito para fazer e que conta com algumas dificuldades que nos colocam o problema considerável das metodologias mais aprofundadas, mais eficazes ou mais urgentemente necessárias no seu estudo. São hoje inúmeras as questões que se colocam ao estudo e respectiva análise de interpretação da azulejaria tanto neste período como em outros. Partindo destes pressupostos procurámos traçar neste texto - numa visão panorâmica e alargada – a historiografia mais recente do azulejo barroco, incluindo os estudos, as abordagens e os novos contributos que têm feito da Azulejaria Portuguesa deste período um lugar de inquietações e objecto de investigação.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/3032
ISSN: 1646-1762
Aparece nas colecções:História, Arqueologia e Património - Artigos em revistas nacionais / Papers in national journals

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Arq Urba Artes Deco.pdf9,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.