Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/3018
Título: O conflito escolar visto pelos alunos : um estudo no concelho da Guarda
Autor: Monteiro, José Manuel Martins
Orientador: Grave-Resendes, Lídia
Palavras-chave: Escola
Organização escolar
Conflito
Bullying
Violência
Problemas de comportamento
Perceção
Alunos
Mediações
Estudo de casos
Guarda
School conflicts
Indiscipline
Violence
Bullying
Conflict management
Data de Defesa: 2013
Citação: Monteiro, José Manuel Martins - O conflito escolar visto pelos alunos [Em linha] : um estudo no concelho da Guarda . - Lisboa : [s.n.], 2013. - 241 p. :
Resumo: O conflito é, segundo diversos autores, próprio da condição humana e, ao longo dos tempos, esteve sempre presente nas interações pessoais. Genericamente, podemos afirmar que o conflito resulta de divergências ou incompatibilidades entre as pessoas, que têm diferentes formas de pensar e de agir. Aprofundando um pouco o tema, descobrimos as origens e as consequências dos conflitos. De igual forma, verificamos que os conflitos se podem organizar em categorias mais ou menos estanques. As escolas são frequentadas por pessoas oriundas de diferentes contextos socioculturais, que têm diferentes interesses e perspetivas, estando, assim, criadas condições propícias para a eclosão de conflitos entre os diversos membros da comunidade educativa. Neste contexto, a gestão de conflitos nas escolas constitui uma preocupação dos sistemas educativos por todo o mundo. Todavia, a ausência de políticas educativas orientadas para a prevenção e para uma verdadeira educação para a paz propicia consequências nefastas, como sejam a indisciplina ou a violência. Por outro lado, o discurso opiniático dos media não reflete com fidelidade a realidade, dado que ainda há alguma escassez de estudos nesta área. Assim, os acontecimentos são exagerados, ajudando a criar um clima de insegurança, que não é de todo verdadeiro. As consequências dos conflitos estão intimamente ligadas à forma como são regulados, pelo que devemos encará-los de forma natural e aprender a geri-los. Neste trabalho, identificamos algumas formas de lidar com os conflitos escolares e apresentamos algumas estratégias preconizadas por conceituados autores. Tentámos também fazer um enquadramento, a nível legislativo e de programas/projetos, da gestão de conflitos nas escolas portuguesas, em especial, a partir da publicação, em 1986, da Lei de Bases do Sistema Educativo (LBSE). Os conflitos escolares são reais e os diversos intervenientes no processo educativo têm uma visão própria deste fenómeno. Na nossa investigação, quisemos conhecer melhor um território pouco explorado no nosso país – a visão dos alunos acerca dos conflitos escolares. Para esse efeito, inquirimos alunos do 3.º ciclo de escolaridade de uma escola do concelho da Guarda. Com este estudo, pretendemos conhecer a perceção dos alunos acerca desses conflitos, bem como, a forma como eles os vivem e como reagem perante os mesmos. Paralelamente, tentámos descobrir quais os conflitos mais comuns, os locais onde as ocorrências são mais frequentes, assim como, as formas como os alunos aprendem a resolver conflitos na escola.
According to many authors, conflict is inherent to the human condition and has always taken part over times in our personal interactions. Generally we can say that the conflict derives from disagreements or incompatibilities between people who have different ways of thinking and acting. Expanding our study a bit on the subject we find the origins and consequences of conflict. Similarly we find that the conflicts can be organized into more or less hermetic categories. Schools are attended by people coming from different socio-cultural contexts with different interests and perspectives which to a certain extent allow conditions that can lead to an outbreak of conflict between the several members of the educational community. In this context, conflict management in schools are a concern of educational systems all over the world. However, the lack of educational policies aimed at prevention and a truth worthy education based on reaching peace lead to adverse consequences, such as indiscipline or violence. Furthermore, the media nodding speech does not reflect faithfully the reality and overrates the events, creating a climate of insecurity, which does not correspond to school reality. Though there is a certain lack of specialized studies on the topic. The consequences of conflicts are closely linked to the way they are regulated, and we must face them naturally and learn how to manage them. This study intends to identify some ways of coping and dealing with school conflicts and report some strategies recommended by well-known authors. We also tried to establish a legislative framework, and program/project, for conflict management in Portuguese schools, especially after the publication in 1986 of the Educational System Law (LBSE). School conflicts are real and those involved in the educational system have their own view on this phenomenon. In our research we aimed to gather more information about an area still poorly explored in our country - students' views about school conflicts. To obtain these data we have inquired Middle School students from Guarda. This study intends to get students' perception about these conflicts, as well as the way they cope with them. Alongside, we tried to find out what the most common conflicts are, the places where the occurrences are more frequent, as well as the ways in which students learn to solve their conflicts at school.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Administração e Gestão Educacional apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/3018
Aparece nas colecções:Mestrado em Administração e Gestão Educacional / Master's Degree in Administration and Educational Management - TMAGE

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_José Monteiro_1003080_11-ºMAGE.pdf6,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.