Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/2963
Título: A utilização da tecnologia digital como recurso problematizador no ensino das relações internacionais
Autor: Maissiat, Jaqueline
Neves Júnior, Edson José
Palavras-chave: Ensino a distância
Tecnologias digitais
Ensino superior
Relações internacionais
III Colóquio Luso-Brasileiro de Educação a Distância e Elearning
Data: Dez-2013
Editora: Universidade Aberta
LE@D
Citação: Maissiat, Jaqueline; Neves Júnior, Edson José - A utilização da tecnologia digital como recurso problematizador no ensino das relações internacionais [Em linha]. In Colóquio Luso-Brasileiro de Educação a Distância e Elearning, 3, Lisboa, 2013. "Colóquio Luso-Brasileiro: atas". Lisboa: Universidade Aberta. LEAD, 2014. ISBN 978-972-674-738-3. p. 1-8
Resumo: Observando a atual sociedade e este aluno digital (homo zappiens) que se apresenta, o professor contemporâneo tem que atender necessidades, referentes a conteúdo e métodos, que vão além da própria estrutura curricular vigente. Os que integram esta geração, acabam sendo mais dinâmicos, ativos, questionadores, e também por vezes impacientes. É importante que eles se sintam envolvidos e autores do processo que participam, como a aprendizagem, para dedicarem-se e envolverem-se. O foco desse relato de experiência recai sobre as aprendizagens a distância, mediadas por um ambiente não formal de educação a distância, no ensino superior em Relações Internacionais, utilizando como recurso problematizador: a rede social Facebook. Quando tratamos da comunicação em um espaço virtual temos que considerar que as relações que ali se estabelecem são diferentes das que vivenciamos em um espaço presencial. As trocas propiciadas por essas diferentes formas de comunicação mediadas por computadores fazem com que as pessoas troquem experiências em um tempo reduzido e ampliem sua gama de conhecimentos, desde fatos relacionados a vida cotidiana, como atualizações profissionais. Quando falamos em redes sociais, não podemos deixar de falar sobre as interações que emergem nestes espaços. Essas interações se constituem em diálogos entre os usuários, baseados em um foco de ação. Estes diálogos podem ser compostos tanto por elementos de experiências quanto especulações. Diferentes expressões sejam elas escritas ou imagéticas são utilizadas no objetivo de estreitar laços afetivos e tornar o espaço virtual mais colaborativo possível. Neste interim foi proposto para uma turma do curso de Relações Internacionais, na região Sul do Brasil, a criação de uma comunidade virtual para trocas de materiais e espaço de discussões, ao invés do ambiente virtual de ensino e de aprendizagem (Moodle) que se mostrou menos atrativo a este grupo de alunos. Além de ter os discentes e o professor como membros, outros docentes foram convidados a integrá-la. Esta comunidade além de tratar dos temas previstos a serem analisados e discutidos na disciplina “Geografia Política”, permitiu flexibilizar esta dinâmica trazendo assuntos do cotidiano. Compreende-se, então, que as tecnologias são efetivamente educativas quando contribuem para a prática educativa, servindo como uma ferramenta à construção do conhecimento pelo aluno. Pretendeu-se que os resultados obtidos sirvam como aliados dos professores que atuam na educação superior, para que enriqueçam suas práticas com o auxilio das tecnologias digitais, observando também os espaços não formais de educação.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/2963
ISBN: 978-972-674-738-3
Aparece nas colecções:LE@D - Laboratório de Educação a Distância e Elearning - Comunicações congressos, conferências, seminários / Communications

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2 Propos.pdf559,71 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.