Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/2603
Título: Elites urbanas e poder local em Beja no reinado de Filipe III (1621-1640)
Autor: Mósca, Joaquim Filipe
Orientador: Pinto, Maria do Carmo Teixeira
Palavras-chave: História de Portugal
História local
Administração local
Poder político
Período filipino
Século XVII
Santa Casa da Misericórdia (Lisboa, Portugal)
Câmaras municipais
Beja
Philip III
Town hall
Holy house
Holy House of Mercy
Corps of militia
Oligarchic power
Data de Defesa: 2011
Citação: Mósca, Joaquim Filipe - Elites urbanas e poder local em Beja no reinado de Filipe III (1621-1640) [Em linha]. Lisboa : [s.n.], 2011. 319 p.
Resumo: A dissertação de mestrado que ora se apresenta versa sobre o estudo das elites urbanas e do seu papel no exercício do poder local. Abrange este estudo, em termos espaciais, a cidade de Beja e seu termo concelhio durante o período compreendido entre 1621 e 1640. Este espaço temporal, correspondente ao reinado de Filipe III, caracterizou-se pela emergência de conflitos e rupturas que conduziram à grande e definitiva ruptura, o findar da União Ibérica sob a coroa habsburguiana. Tomando como institutos fulcrais do exercício desse poder a Câmara Municipal, a Santa Casa da Misericórdia e as ordenanças, adoptou-se uma estratégia de identificação e delimitação dos intervenientes no seu exercício, numa prática de investigação de carácter prosopográfico. Em conformidade com esta estratégia delineou-se uma lógica de compreensão desses protagonistas, em moldes de preeminência política e social e sua consequente estratificação no exercício desse poder. Nesta conformidade, pretendeu-se captar as diferentes estratégias de conquista e manutenção do poder, formas de exercício desse mesmo poder e situações de conflitualidade resultantes desse exercício, não apenas entre os institutos e protagonistas locais mas entre estes e o poder central, aqui particularmente representado pelos oficiais régios da administração periférica.
The dissertation presented here deals with the study of urban elites and their role in the exercise of local power. This study covers, in spatial terms, the city of Beja and her municipal border during the period between 1621 and 1640, timeline that corresponds to the reign of Philip III. This period was marked by conflicts and disruptions leading to the large and definitive rupture, the ending of the Iberian Union under the Habsburg crown. Taking as its core institutes of the exercise of that power the City Hall, the Holy House of Mercy and the officer corps of militia, a strategy of identification and delimitation of those involved in this exercise was adopted, in a practice research of prosopographical nature. Therefore we intended to a logical understanding of these protagonists, into molds of political and social preeminence and its consequent stratification in the exercise of that power. Accordingly, we sought to capture the different strategies to secure and maintain power, the exercise of that power and conflict resulting from this exercise, not only among local actors and institutions but between them and the central government, particularly represented here by peripheral administration of royal officials.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Estudos Portugueses Multidisciplinares apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/2603
Aparece nas colecções:Mestrado em Estudos Portugueses Multidisciplinares / Master's Degree in Multidisciplinary Portuguese Studies - TMEPM

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO VIII.pdf3,47 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.