Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/2515
Título: Implicações psicossociológicas da gestão da qualidade
Autor: Pereira, Maria Odete de Almeida
Orientador: Jesuíno, Correia
Gonçalves, Amílcar
Palavras-chave: Gestão de empresas
Comportamento organizacional
Motivação
Satisfação
Stress
Recursos humanos
Expetativa
Sistema da qualidade
Autoestima
Gestão da qualidade
Data de Defesa: 2003
Citação: Pereira, Maria Odete de Almeida - Implicações psicossociológicas da gestão da qualidade [Em linha]. Lisboa : [s.n.], 2003. 384 p.
Resumo: O objetivo geral deste trabalho consistiu em analisar as Perceções dos trabalhadores sobre a Gestão da Qualidade, o potencial efeito moderador dos Níveis de Organização para a Qualidade das empresas nas referidas perceções, bem como noutras variáveis relacionadas com o Bem-estar no Trabalho, designadamente a Satisfação no Trabalho, a Autoestima Baseada na Organização e o Stresse Laboral. A metodologia utilizada foi de natureza quantitativa. Foram utilizados cinco questionários, sendo quatro de natureza multidimensional e outro de natureza unidimensional. As características psicométricas dos instrumentos respeitam os requisitos sustentados na bibliografia da especialidade. A amostra foi composta por 622 pessoas, pertencentes a organizações que operam nos setores industrial e de serviços, subdivididas em três grupos: 1 - Trabalhadores de empresas sem um sistema formal de gestão da qualidade; 2 - Trabalhadores de empresas com um sistema de gestão da qualidade certificado de acordo com a norma ISO 9001; 3 - Trabalhadores de empresas vencedoras do Prêmio de Excelência do Sistema Português da Qualidade - PEX / SPQ. Os resultados evidenciam a estrutura relacional entre o conjunto de variáveis analisadas. Neste contexto, observa-se que: - A Perceção da Gestão da Qualidade influencia, significativamente a Satisfação no Trabalho, a Autoestima baseada na Organização, o Stress Laboral e as Expectativas face à Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade. Enquanto, estas últimas evidenciam correlações significativas entre si. - O Nível de Organização para a Qualidade medeia as mesmas ligações entre variáveis, com exceção da relação Perceção da Gestão da Qualidade, Autoestima baseada na Organização. Exercendo, esta última variável, igualmente, um efeito de mediação entre, respetivamente a Satisfação no Trabalho e a Perceção da Gestão da Qualidade e o Stress Laboral. - Por seu lado, as variáveis sociodemográficas e o Nível de Organização para a Qualidade, possuem, em termos genéricos, efeitos diretos sobre as variáveis referidas nos parágrafos anteriores. Possuindo as variáveis demográficas efeitos de moderação sobre grande parte das ligações entre a Perceção da Gestão da Qualidade com as restantes variáveis. O conjunto de dados é traduzido num modelo interpretativo e objeto de discussão e análise.
Descrição: Tese de Doutoramento em Gestão na especialidade de Gestão de Recursos Humanos apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/2515
Aparece nas colecções:Recursos Humanos / Human Resources

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE DE DOUTORAMENTO.doc21,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.