Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/2459
Título: Militares contratados : vivência e reinserção : da vivência à reintegração sócio-profissional dos oficiais do exército em regime de contrato, no mercado civil de trabalho
Autor: Cobra, Jorge Filipe de Oliveira Gonçalves
Orientador: Neto, João Batista Nunes Pereira
Carmo, Hermano
Palavras-chave: Forças armadas
Pessoal militar
Mercado de trabalho
Reinserção
Saídas profissionais
Portugal
Data de Defesa: 2005
Citação: Cobra, Jorge Filipe de Oliveira Gonçalves - Militares contratados [Em linha] : vivência e reinserção : da vivência à reintegração sócio-profissional dos oficiais do exército em regime de contrato, no mercado civil de trabalho. Lisboa : [s.n.], 2005. 406, [290] p.
Resumo: O avanço científico e tecnológico conduziu à substituição dos exércitos de massas por forças de elite, de dimensões reduzidas. Este facto e o de todos os cidadãos terem direitos iguais pôs em causa a conscrição. Em consequência os estados tiveram de recorrer ao recrutamento de voluntários para manter as Forças Armadas. Esta tarefa é tanto mais espinhosa quanto maior for a prosperidade desses estados e das entidades empregadoras que concorrem, no mercado de trabalho com as Forças Armadas. Estas tiveram de criar sistemas de incentivos muito apelativos tanto no que se refere ao período do contrato, como ao da reinserção na vida activa civil. Portugal possui um quadro legal adequado e regulamentado, mas a falta de coordenação entre as entidades envolvidas e a escassez de meios financeiros dificultam o recrutamento dos mais aptos, pelas Forças Armadas, que têm de recorrer aos Centros de Emprego. Esta situação torna ansiosos, quanto ao futuro, os voluntários em regime de contrato, frustra as expectativas dos ex-contratados e provoca desconforto nos militares do quadro permanente, face à dificuldade ou impossibilidade de concretizar um seu eventual desejo de reconversão profissional. Desta forma, a nossa investigação assenta essencialmente na dinâmica do recrutamento, da retenção e da reinserção dos militares contratados que passam alguns anos das suas vidas no interior da organização militar. Do estudo efectuado, concluímos que: 1) a variável «vínculo institucional» é importante na formação de atitudes e comportamentos nos militares do Exército; 2) existe cepticismo por parte dos militares contratados no que respeita à inserção ou reinserção no mercado civil de trabalho; 3) o «Sistema de Incentivos» é encarado como factor motivador para o recrutamento e não como mecanismo actuante de reintegração socioprofissional.
Descrição: Tese de Doutoramento em Sociologia na especialidade de Sociologia das Organizações apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/2459
Aparece nas colecções:Sociologia das Organizações / Organizations Sociology

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Jorge.Cobra_TD.pdf2,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.