Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/2409
Título: A arte do retrato em Portugal : entre o fim da idade média e o Renascimento
Autor: Flor, Pedro
Orientador: Serrão, Vitor
Tavares, Maria José Ferro
Palavras-chave: História de Portugal
História da arte
Pintura
Escravatura
Retrato
Século XIV
Século XV
Renascimento
Europa
Data de Defesa: 2006
Citação: Flor, Pedro - A arte do retrato em Portugal [Em linha] : entre o fim da idade média e o Renascimento. Lisboa : [s.n.], 2006. 667 p., [98] p. il
Resumo: Estudar a arte do retrato em Portugal, em particular a produzida entre o final da Idade Média e o Renascimento, constitui o objecto de estudo fulcral da presente tese doutoral. Ao longo deste período, vários espécimes de retrato foram executados sob os mais diversos formatos, materiais, tipos e qualidades. Em primeiro lugar, tornar-se-á fundamental estudar com profundidade o conceito de ‘retrato’, termo este que pode assumir vários significados, consoante os vectores estruturantes de espaço e tempo. O conhecimento dos padrões representativos e o modo como um retrato era executado serão também questões constantes durante o nosso trabalho. Depois, procuraremos proceder a uma leitura transversal e longitudinal das manifestações retratísticas no Ocidente europeu, encetando as pesquisas na Antiguidade e caminhando pela Idade Média até à Modernidade. A identificação dos principais momentos desse longo trajecto, a enumeração dos nomes e das obras de maior significado cultural e a sua integração nos movimentos artísticos próprios serão objectivos absolutamente essenciais que nos irão nortear o pensamento. Após a análise do panorama retratístico europeu e a tomada de consciência dos seus principais momentos e problemáticas, tentaremos, por último, estabelecer uma tipologia alargada de retratos, adoptando vocabulário específico, recolhido na tratadística coeva. Para a compreensão do fenómeno da arte do Retrato no crepúsculo da Idade Média e durante a aurora e o triunfo do Renascimento em Portugal, é elementar perceber quais as suas raízes e os seus modelos de inspiração. A aplicação de uma metodologia analítica, crítica e problematizante no caso português, bem como a adopção do vocabulário e da tipologia propostas irão pautar o nosso posicionamento científico perante as obras de arte. A selecção de um corpus com cerca de cem exemplares, entre espécimes de pintura, escultura, iluminura e vitral, permitir-nos-á ensaiar a utilização de tais meios científicos no estudo da arte do retrato em Portugal, no final do século XV e na primeira metade do século XVI.
Descrição: Tese de Doutoramento em História na especialidade de História da Arte Moderna apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/2409
Aparece nas colecções:História da Arte Moderna / Modern Art History

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
capa_tese- Pedro Flor (1).pdf138,64 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.