Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/2382
Título: A fábrica de Louça de Massarelos : contributos para a caracterização de uma unidade fabril pioneira
Autor: Araújo, Armando Octaviano Palma de
Orientador: Ramos, Paulo Oliveira
Palavras-chave: História
Idade contemporânea
Património cultural
Arqueologia industrial
Fábricas
Cerâmica
Faiança
Porto
Industrial patrimony
Factory
Real
Ware
Glazed earthenware
Ceramic
Massarelos
Quebrantões do Norte
Data de Defesa: 2012
Citação: Araújo, Armando Octaviano Palma de - A fábrica de Louça de Massarelos [Em linha] : contributos para a caracterização de uma unidade fabril pioneira. Lisboa : [s.n.], 2012. 2 vol.
Resumo: A Fábrica de Louça de Massarelos foi fundada no século XVIII por Manuel Duarte Silva, no lugar de lugar de Massarelos, bem perto do Cais das Pedras, do rio Douro e do mar, beneficiando assim de condições ideais para a instalação de uma unidade industrial tendo em conta as necessidades de importação de matérias-primas e combustíveis e de exportação dos produtos acabados para os mais variados mercados. Gerida em contexto familiar até ao raiar do século XX, a unidade pioneira no fabrico industrial de louça de faiança de uso doméstico e decorativo foi comprada por uma sociedade constituída por sócios ingleses e manteve-se em funcionamento até 1920, ano em que um incêndio a destruiu por completo e forçou a sua desactivação. Todavia, a louça da marca “Massarelos” continuou a ser produzida na unidade industrial de Quebrantões do Norte até 1980. Inicialmente constituída por instalações rudimentares, equipada por mecanismos artesanais e servida por mão-de-obra pouco especializada que não ultrapassava as três dezenas de operários, a unidade fabril foi evoluindo em resposta à modernidade, sempre em constante adaptação às necessidades da produção e satisfazendo as exigências dos mercados. Das duas unidades industriais que produziram louça da marca “Massarelos” restam algumas dezenas de peças em museu, um sem número de outras que integram as colecções privadas, dois fornos “garrafa” e uma chaminé votados ao abandono muito embora tenham sido devidamente preservados e se encontrem em vias de classificação patrimonial pelo IGESPAR.
The Ware Factory of Massarelos was founded during the 18th century by Manuel Duarte Silva, in the place of Massarelos, close to Cais das Pedras, the Douro river and the sea, thus beneficting from ideal conditions for the installation of an industrial unit, taking into account the necessity to import raw materials and fuels and to export the finished products to various markets. Run in a family context until the dawn of the 20th century, a pioneer unit in the industrial manufacture of glazed earthenware for domestic and decorative use was bought by a society constituted by English associates and kept on running until 1920, in which year a fire completely destroyed it, being forced to shut down. However, the earthenware by the brand “Massarelos” continued being produced in the industrial unit of Quebrantões do Norte until 1980. Initially composed of rudimentary facilities, equipped with hand-made mechanisms and served by poorly skilled labour that didn’t reach the three dozens employees, the manufacturing unit evolved in answer to modern times, always in constant adaptation to the needs of production and satisfying the needs of the markets. Of the two industrial units that have produced earthenware of the brand “Massarelos”, remain a few dozens of items stored in museum, some countless others that integrate private collections and two bottle ovens and one chimney left to abandonment, although adequately preserved and found in the process of patrimonial classification by the IGESPAR.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Estudos sobre o Património apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/2382
Aparece nas colecções:Mestrado em Estudos do Património / Master's Degree in Heritage Studies - TMEP

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TMEP_ArmandoAraujo. Vol. I.pdf7,25 MBAdobe PDFVer/Abrir
TMEP_ArmandoAraujo.Vol. II.pdf73,93 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.