Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/2149
Título: Biblioteca escolar e Web 2.0 : questões em torno de algumas práticas em implementação e perceção do impacto no trabalho da biblioteca
Autor: Proença, João Paulo da Silva
Orientador: Bastos, Glória
Palavras-chave: Bibliotecas escolares
Novas tecnologias
Internet
Web 2.0
Professor bibliotecário
Redes sociais
Web 2.0
Collective intelligence
Participation
Networking
School librarian
Data de Defesa: 2012
Resumo: Se o advento da sociedade da informação e a generalização da Internet mudaram a forma como o aluno acede e produz informação, a partir de 2005, com o surgimento da “Web 2.0”, estas mudanças tiveram ainda um maior impacto para a sociedade e para a Escola. Neste novo contexto, as atividades escolares deixaram de estar ligadas apenas à sala de aula e puderam passar a ser realizadas no comboio, no carro, no café, na biblioteca, em casa, … e, sobretudo, podem ser realizadas em rede. As redes constituem-se no século XXI como sendo, de facto, uma nova forma de aprender e ensinar, valorizando a participação de cada um no sentido de contribuir para a construção da inteligência coletiva … A BE deverá adaptar-se a estes novos tempos, fornecendo, a par com os serviços tradicionais, novos e inovadores serviços e ainda novas experiências multimédia, centradas no utilizador, através de uma presença estratégica na Web 2.0 e em rede. A esta nova biblioteca chamamos Biblioteca 2.0. O estudo que aqui se apresenta procura dar a conhecer a dimensão do trabalho que algumas BE, integradas na RBE, já fazem no âmbito da Web 2.0 de acordo com o contexto em que se inserem, e ainda saber se existem já práticas em BE à qual possamos chamar verdadeiramente de Biblioteca 2.0. Para alcançarmos os objetivos delineados, desenhamos uma investigação que se enquadra num estudo de caso descritivo múltiplo que abrange um conjunto de quinze Bibliotecas Escolares de escolas de diversas tipologias localizadas em diversos pontos do país. O estudo permitiu-nos concluir que há, por parte destas BE uma aposta estratégica no Blogue da biblioteca. Outros tipos de ferramentas Web 2.0 que as BE da amostra possuem são usados, de um modo geral, não como ferramentas autónomas com valor de per si, mas servindo de suporte ao Blogue. Do estudo que efetuámos concluímos ainda que esta presença Web e a forma como esta foi concebida se centrou fundamentalmente e decisivamente no trabalho e motivação dos PB. A partir da nossa investigação, fomos levados a concluir que apesar de já haver um bom caminho percorrido por algumas das BE que estudámos e de estas se mostrarem inovadoras quanto ao conteúdos e alguns serviços prestados, não podemos considerar que já exista na nossa amostra alguma biblioteca à qual possamos chamar Biblioteca 2.0. O estudo terminou com a apresentação de um conjunto de sugestões que têm em vista a transformação das Bibliotecas Escolares em Bibliotecas 2.0.
If the advent of the information society and the spread of the Internet have changed the way student’s access and produce information, mainly from 2005 onwards, with the emergence of "Web 2.0", these changes also had a greater impact on society and the school. In this new context, school activities are no longer linked only to the classroom and could now be carried out on the train, car, coffee, in the library, at home... and, especially, can be performed on the networks. In the twenty-first century networks are, in fact, as being a new form of teaching and learning, valuing the participation of each in order to contribute to the construction of collective intelligence... The School Library should adapt to these new times, providing, along with traditional services, new and innovative ones and even new media experiences centred on the user, through a strategic presence on Web 2.0 and networks. This new library is called Library 2.0. The research we present here seeks to know the dimension of the work that some School Libraries, integrated into School Libraries Network Program, are already working into a Web 2.0 context, according to the field in which they operate, and also whether there are already practices in which School Library that we can truly call Library 2.0. To achieve the objectives outlined, we designed a research that fits a multiple descriptive case study that covers a set of fifteen School Libraries of different types of schools located in different parts of the country. The study allowed us to conclude that these School Libraries have a strategic intention to develop the Library Blog. Other Web 2.0 tools, shown by the sample, are used in theses School Libraries, in general, not as valuable tools independent per se, but serving as a support the Blog. Based in this study we can also conclude that this Web presence and the way it was designed mainly and decisively was focused on Teacher Librarians work and motivation. From our research, we can conclude that despite already having a good path for some School Libraries we have studied, this show that they are innovative as the contents and services are concerned, but we cannot consider that already exists in our sample a Library to which we can call Library 2.0. The study finishes with the presentation of a set of suggestions that aims the transformation of a School Library in Library 2.0.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Gestão da Informação e Bibliotecas Escolares
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/2149
Aparece nas colecções:Mestrado em Gestão da Informação e Bibliotecas Escolares /Master’s Degree in Information Management and School Libraries – TMGIBE

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese joao paulo proença.pdf2,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.