Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/2134
Título: Percepção dos alunos sobre os conflitos e violência : um estudo em escolas do 3º Ciclo dos Açores
Autor: Silva, Maria Dores Cardoso
Orientador: Grave-Resendes, Lídia
Palavras-chave: Educação
Ensino básico
3º Ciclo
Estudo de casos
Perceção
Alunos
Relações interpessoais
Mediação
Conflito
Violência
Açores
Conflict
Relationships
Violence
School environment
Mediation
Data de Defesa: 2011
Citação: Silva, Maria Dores da - Percepção dos alunos sobre os conflitos e violência [Em linha] : um estudo em escolas do 3º Ciclo dos Açores. Lisboa : [s.n.], 2011. XIV, 279 p.
Resumo: O conflito, seja de que natureza for, faz parte da natureza humana, contribuindo para o desenvolvimento moral e emocional de cada um, desde que gerido de forma construtiva. A escola é um espaço propício às relações interpessoais, onde se movem pessoas de várias idades, de contextos sócio-económicos e culturais muito diversificados, bem como com histórias de vida e formas de pensar muito próprias. Todas estas diferenças podem despoletar o conflito, que, muitas vezes, escala para a violência. Sendo o conflito algo de inevitável, mas natural, cabe à escola criar meios para que possa ser gerido de forma positiva, uma vez que a riqueza está na diversidade e na interacção dinâmica que se gera entre os elementos desta organização que é, na sua essência, relacional. Torna-se importante distinguir conflito de violência e de indisciplina. Nos últimos anos, muitas têm sido as notícias sensacionalistas relacionadas com a indisciplina e a violência nas escolas, servindo para denegrir a imagem desta instituição. Os nossos alunos são, cada vez mais, considerados agressivos, sem princípios, valores ou regras. Saber qual a percepção que os alunos do 3º ciclo das escolas da ilha do Pico (Açores) têm sobre os conflitos e a violência é o principal objectivo do presente trabalho. Para tal, foi necessário analisar-se o contexto das três escolas básicas e secundárias da ilha do Pico, conhecer as suas filosofias, os seus climas e culturas. Para se perceber se existem conflitos e qual a tipologia dos conflitos existentes nestas escolas, bem como conhecer a forma ou estratégia utilizada para os resolver, pelas respectivas lideranças, foram realizadas entrevistas a cada um dos seus presidentes. Para se conhecer a percepção que os alunos têm sobre esta matéria, foram aplicados 135 inquéritos a alunos do 9º ano de escolaridade das três escolas em questão. Pretendia-se, sobretudo, saber em que contexto surgem os conflitos, que tipos de conflitos ocorrem com mais frequência e que atitudes tomam os alunos para resolverem tais situações. Era importante saber se os alunos recorrem sempre aos adultos para resolverem os problemas ou se utilizam estratégias de mediação entre si.
Conflict, whichever origin it may have, is part of human nature, playing an important role in our moral and emotional development if managed in a constructive way. School is a propitious space for interpersonal relationships, where people from different age groups move around, as well as from diversified socio-economic and cultural contexts and also with different life stories and their particular ways of thinking. All of these differences can, and many times do, originate conflicts, which many times scale to violence. Being conflict something inevitable, but rather natural, it is part of the school’s responsibility to create the appropriate means in order for it to be managed in a positive manner, considering that there is great value in diversity and in the dynamic interaction that is generated between all members of this organization, which is, in its essence, relational. It is important to distinguish conflict from violence and indiscipline. In the last few years there have been many sensational news regarding indiscipline and violence in schools, which have only served to denigrate the image of this institution. Our students are considered more and more aggressive, lacking moral principles, values and rules. The main objective of this project is to find out what perception do students have on conflict and violence, so we chose the three basic and secondary schools on Pico Island (Azores) to carry it through. In order to attain this purpose it was necessary to analyze each one of the school’s contexts, get to know their philosophies, their environments and their cultures. In order to try and understand if there are conflicts in each of the schools, what type of conflicts eventually exist, and also to try and understand the strategies used by leadership to solve them, we interviewed all three Presidents. To better understand the perception that students have on this subject, we applied 135 questionnaires to all students attending 9th grade in these three schools. Our main intention was to find out in what contexts conflicts arise, what types of conflicts more frequently occur, and what attitudes do students have in order to solve these situations. It was also important to find out if students often turn to adults for problem solving or if they use mediation strategies between themselves.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Administração e Gestão Educacional apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/2134
Aparece nas colecções:Mestrado em Administração e Gestão Educacional / Master's Degree in Administration and Educational Management - TMAGE

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Projecto.pdf4,29 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.