Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/2069
Título: Também se escreve com palavrinhas : o idioleto de Mia Couto nas suas obras de receção infanto-juvenil
Autor: Rajão, Ana Luísa Pleno
Orientador: Bastos, Glória
Palavras-chave: Couto, Mia, pseud.
Literatura juvenil
Literatura moçambicana
Receção
Mia Couto
Idiolect
Literature children‟s and youth
Literary reception
Data de Defesa: 2011
Citação: Rajão, Ana Luísa Pleno - Também se escreve com palavrinhas [Em linha] : o idioleto de Mia Couto nas suas obras de receção infanto-juvenil. Lisboa : [s.n.], 2011. XII, 164, XVI p.
Resumo: Tomando as obras de Mia Couto de receção infanto-juvenil – Mar me quer, O Gato e o Escuro, A Chuva Pasmada e O Beijo da Palavrinha – com elas constituímos um corpus de investigação, no intuito de verificar se o idioleto que caracteriza este contemporâneo autor moçambicano, presente que está na sua obra canónica, transparece, igualmente, nestes quatro títulos. Para o efeito – suportados por uma revisão bibliográfica que pretendemos ser tão vasta quanto específica e uma entrevista ao autor que se revela um precioso contributo – apresentamos um levantamento, o mais exaustivo possível, a partir da sua obra canónica, das características fundamentais da escrita miacoutiana. Este levantamento é ponto de partida para igual pesquisa em cada um dos livros citados, utilizando a mesma metodologia, no sentido de identificar similitudes e diferenças. Porque este corpus é constituído por obras que se inscrevem no âmbito da Literatura Infanto-Juvenil, qual estrada de ladrilhos amarelos, iniciamos o percurso a caminho de Oz enquadrando aquela no panorama literário atual, no lugar de pleno direito que ocupa e ressaltando o seu papel de relevo, com as suas especificidades: a sua dimensão comunicativa e a sua mensagem; os recetores – mais corretamente, cocriadores – crianças e adultos; e emissores: afinal, escrevem ou não a pensar nos que os leem? E é neste contexto de investigação e reflexão que igualmente apresentamos as obras do nosso corpus, numa análise de conteúdo na dimensão que temos por necessária para permitir “conhecer aquilo que está por trás das palavras” (Bardin, 2009: 45), essas que Mia Couto, inovadoramente, recria e utiliza numa língua portuguesa muito própria, cheia de confluências, seja qual for o texto literário. Para que, no final, chegando à foz da sua escrita, percebamos que, Mia Couto, também se escreve com Palavrinhas.
Taking the works of Mia Couto for children/ youth – Mar me quer, O Gato e o Escuro, A Chuva Pasmada and O Beijo da Palavrinha – we have established a research corpus in order to verify that the idiolect that characterizes this Mozambican contemporany author, present in his canonical work, is also visible in these four books. For this – supported by a bibliographical review we intend to be as broad as specific and an interview with the author that reveals to be a valuable contribution – we present a survey, as exhaustive as possible, from his canonical work, of the fundamental characteristics of his writing. This survey is the same starting point for research in each of the books mentioned, using the same methodology, to identify similarities and differences. Because this corpus consists of works that fall within the scope of Children‟s Literature, just as the yellow brick road, we have began the journey on the way to Oz fitting it in the current literary scene in the place it rightfully occupies, and highlighting its important role, with its specific features: its communicative dimension and its message, the recipient – more correctly, co-creators – children and adults, and emitters: after all, do they write thinking about who is reading? It is in this context of research and reflection that we also present the works of our corpus, with a content analysis with the scope we need to allow “knowing what is behind the words” (Bardin, 2009: 45), such as those that Mia Couto, innovatively, recreates and uses in a very characteristic Portuguese language, full of confluence, whatever the literary text. In order to, in the end, reaching the most important idea of the writing, we may realise that, Mia Couto, is also written with small words (Palavrinhas).
Descrição: Dissertação de Mestrado em Estudos Portugueses Multidisciplinares apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/2069
Aparece nas colecções:Mestrado em Estudos Portugueses Multidisciplinares / Master's Degree in Multidisciplinary Portuguese Studies - TMEPM

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO.pdf1,88 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.