Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/1820
Título: Representações e práticas de professores dos 2º e 3º CEB em turmas multiculturais : contributos para um elogio da transformação
Autor: Teófilo, Teresa Maria Frazão Isidro
Orientador: Goulão, Fátima
Palavras-chave: Educação intercultural
Multiculturalismo
Representações sociais
Atitude do professor
Organização escolar
Curriculum
Papel do professor
Formação de professores
Data de Defesa: 2010
Citação: Teófilo, Teresa Maria Frazão Isidro - Representações e práticas de professores dos 2º e 3º CEB em turmas multiculturais [Em linha] : contributos para um elogio da transformação. [Lisboa] : [s.n.], 2010. 218 p.
Resumo: A Interculturalidade em meio escolar é actualmente uma realidade inegável que se manifesta quotidianamente na comunicação, nas relações interpessoais e no processo de ensino-aprendizagem. A escola portuguesa, tradicionalmente monocultural, tem vivido, em particular nas últimas duas décadas, uma das maiores transformações de sempre ao receber e integrar alunos de origens várias, sejam elas culturais, linguísticas, religiosas,ou étnicas. O seu espaço tornou-se multicultural, multilinguístico e o previsível deu lugar ao estranho, ao desconhecido. O desafio bateu à porta. Inevitavelmente as exigências fizeram sentir-se no espaço de sala de aula onde coube ao professor a capacidade de gerir a diferença, a comunicação e a aceitação. Sem aviso prévio, o professor foi colocado perante uma nova complexidade composta por várias sensibilidades, percepções e expressões. Uma complexidade muitas vezes desestabilizadora e condicionadora das suas representações do outro. Este trabalho de investigação pretendeu averiguar que representações têm os professores das turmas multiculturais, a que causas atribuem o in/sucesso escolar dos alunos estrangeiros, como se posicionam quanto ao currículo e à Educação Intercultural. Pretendeu igualmente aferir se essas representações influenciam as escolhas metodológicas dos professores e o seu agir e averiguar se essa situação significa uma necessidade de formação docente em Educação Intercultural. Constatámos que as representações são positivas e reveladoras de uma consciencialização da importância de factores culturais identitários. No entanto, as práticas pedagógicas interculturais, no que diz respeito ao currículo, a materiais, a metodologias, ainda são realizadas pontual e ocasionalmente. Consideramos que esta situação pode ser ultrapassada com investimento em Formação Intercultural Docente. Por fim, reforçamos o papel do professor do século XXI como intelectual transformativo, capaz de intervir na construção de uma escola intercultural e de uma sociedade pluralista.
Interculturality in school environment is nowadays an irrefutable reality which is expressed daily in communication, relationships and teaching-learning process. The Portuguese school, traditionally monocultural, has lived, particularly these last two decades, one of its biggest changes by receiving and integrating students from different cultural, linguistic, religious, ethnic origins. Its environment became multicultural, multilinguistic and what was predictable became unknown, strange. The challenge knocked at school’s door. Inevitably, the exigencies started to be felt in the classroom where the teacher has been asked to deal with an entire new context of communication and integration. Without prior warning, the teacher was placed facing a new complexity made up of several sensitivities, perceptions and expressions. A complexity often disturbing of his/her representations of the other. This investigation work intended to verify teacher’s representations about multicultural classes, to which causes do they attribute the school success/failure of foreign students and how do they place themselves concerning curriculum and Intercultural Education. It intended to check as well if those representations have an influence on the teacher’s methodological options, on his/her action and if that influence means a need of investment in Intercultural Teacher Training. We concluded that the teacher’s representations are positive and revealing of an awareness of the importance of identity cultural factors. Nevertheless, the intercultural pedagogical practices, concerning curriculum, resources, methodologies, are still done occasionally. We consider that this situation can be overcome with investment in Intercultural Teacher Training. Finally, we stress the role of the teacher in the XXI century as a transformative intellectual, able of participate in building an intercultural school and a pluralist society.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Relações Interculturais apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/1820
Aparece nas colecções:Mestrado em Relações Interculturais / Master's Degree in Intercultural Relations - TMRI

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TMRI_TeresaTeófilo.pdf1,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.