Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/1806
Título: A presença social e a socialização online : estudo de caso no Second Life e Moodle
Autor: Macedo, Angelina Maria Gonçalves Teixeira de
Orientador: Morgado, Lina
Palavras-chave: Ensino a distância
Ensino virtual
Comunicação virtual
Socialização
Plataforma Moodle
Web 2.0
Distance education
Social presence
Online socialisation
Second life
Moodle
Data de Defesa: 2011
Citação: Macedo, Angelina Maria Gonçalves Teixeira de - A presença social e a socialização online [Em linha] : estudo de caso no Second Life e Moodle. Lisboa : [s.n.], 2011. 240 p.
Resumo: O presente estudo tem como objectivo compreender as potencialidades e os limites/constrangimentos dos ambientes virtuais de aprendizagem, em particular da plataforma Moodle e do mundo virtual Second Life®, para fomentar a Presença Social e a Socialização Online em cursos de Educação a Distância. Este estudo centra-se no Módulo de Ambientação do curso de Mestrado em Pedagogia do eLearning da Universidade Aberta, Portugal que foi desenhado com o objectivo de familiarizar os estudantes com a tecnologia usada no curso, bem como com o modelo de aprendizagem adoptado na Universidade. O trabalho aqui apresentado procurou compreender como é que no Moodle e no Second Life podem ser desenvolvidas a presença social e a socialização online para potenciar a colaboração e a aprendizagem entre os estudantes a distância. A investigação contou com a participação de vinte e cinco alunos e dois professores. Na plataforma Moodle foram criados vários fóruns de discussão online assíncronos e foram realizadas três sessões síncronas no Second Life. As actividades de aprendizagem basearam-se no modelo dos cinco estádios de Salmon (2002) especificamente nos dois primeiros estádios: Acesso e Motivação, Socialização. Os dados foram recolhidos dos fóruns de discussão online do Moodle, dos chats textuais no Second Life e das entrevistas semi-estruturadas por nós elaboradas. Os dados escritos foram submetidos a uma análise de conteúdo tendo em conta os pressupostos de Bardin (1979), e um modelo por nós adaptado de autores como Rourke et al. (2001), Swan (2002), McKerlich & Garrison (2007) e Pita (2008), de acordo com os conceitos temáticos em estudo. Esta análise de conteúdo foi, posteriormente, objecto de uma análise estatística com o objectivo de facilitar a sua interpretação. Os resultados do estudo indicam que existe uma elevada presença social, que os alunos interagiram socialmente entre eles e com os professores, realizaram as tarefas propostas, online, tendo os objectivos sido atingidos. Salienta-se que o Second Life revelou potenciar uma presença social e socialização mais elevadas do que o Moodle, suportando interacções mais intensas, contribuindo para a coesão do grupo e formação do sentido de comunidade. No entanto, o carácter assíncrono do Moodle e as suas configurações mostraram ser um precioso recurso para complementar o Second Life.
This study has as aim to understand the potential and the barriers of learning virtual environments, mainly Moodle and the virtual world Second Life®, in fostering Social Presence and Online Socialisation in distance education courses. This work focuses on the Introductory Module of the Masters Course “Pedagogy of eLearning” at Universidade Aberta, Portugal. This module was designed to provide students with the insights into some Web 2.0 tools (used in the course)- digital inclusion – and the online Learning Model adopted by the institution. The purpose of this study is to understand how Second Life and Moodle can foster Social Presence and Socialisation for collaboration and learning outcomes among distance students. The participants are twenty-five students and two professors. Some online discussion forums were set in Moodle and three sessions were held in Second Life. The learning activities have their foundation on Salmon’s (2002) five-stage model of online learning, specifically on its first and second stages. The data was recorded in Moodle forums, Second Life chat logs and semi-structured interviews. The content analysis of the data was based on Bardin’s work (1979) and on a model, adapted by us, from previous indicators of Rourke et al. (2001); Swan (2002), McKerlich and Garrison, (2007) and Pita, (2008). This analysis was carried out accordingly to the thematic concepts studied. This content analysis was also dealt statistically to make it easier its interpretation. The results of the study show that the amount of social presence is quite high, the students interacted among them and with the tutors. They were able to develop the tasks and the objectives were clearly achieved. Thus, Second Life showed to enhance a higher level of Social Presence and Online Socialisation than Moodle. On the one hand, it was able to support more intense interactions, contributed for group cohesion and also for the building of the sense of belonging to a virtual learning community. On the other hand, it seems that Moodle is a valuable asset to be used as a complement to Second Life.
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/1806
Aparece nas colecções:Mestrado em Pedagogia do E-Learning / Master's Degree in Elearning Pedagogy - TMPEL

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TMPEL_AngelinaMacedo.pdf5,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.