Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/1740
Título: Influência das auditorias na tomada de decisão no âmbito da gestão da qualidade das organizações
Autor: Franganito, Patrícia Augusta Carrujo
Orientador: Reis, Felipa Lopes dos
Palavras-chave: Gestão de empresas
Organizações
Gestão da qualidade
Tomada de decisões
Auditoria
Pequenas e medias empresas
Decision making
Performance audits
Organizations management
Decision type
Data de Defesa: 2010
Citação: Franganito, Patrícia Augusta Carrujo - Influência das auditorias na tomada de decisão no âmbito da gestão da qualidade das organizações [Em linha]. [Lisboa : s.n.], 2010. 93 p.
Resumo: Inteligência organizacional é a capacidade de uma organização como um todo reunir informação, inovar, criar conhecimento e actuar efectivamente baseada no conhecimento que ela gerou. Os estudos sobre organizações, ao longo da história, levantaram diversas teorias. A sobrevivência das organizações depende da acção das pessoas, tanto interna como externamente, acompanhada de suas crenças, valores e sentimentos. Decidir implica considerar duas ou mais alternativas e o decisor tomar uma decisão. Existe decisão sempre que estamos diante de um problema que possui mais que uma alternativa para escolher. Estamos perante um problema, quando o estado actual das coisas é diferente do estado desejado. A tomada de decisão assenta em várias naturezas, tipos e estilos, aqui apresentados. Numa primeira abordagem foram enunciados os modelos de decisão e a sua racionalidade. Numa segunda etapa foi explanado o tema das auditorias a sistemas de gestão e efectuado um enquadramento nacional e internacional acerca dos sistemas de gestão. Foi ainda abordada a normalização, seu histórico e evolução. Finalmente, numa terceira fase e mediante os objectivos traçados de perceber a relação entre o tipo de decisões e as decisões após conhecidos os resultados das auditorias e a relação entre o tipo de decisões e o grau de autonomia, foram apresentados os dados tratados e as conclusões formuladas. Conclusões que passam por obter resposta à questão colocada pelo estudo, “em que medida os tipos de decisão se relacionam com os resultados da auditoria e grau de autonomia do decisor nas organizações”, concluindo-se que não existe relação entre as variáveis “tipo decisão” e a “decisões de auditoria”, de forma idêntica, entre “tipo decisão” e “autonomia”. Através da análise dos dados, verificou-se que as empresas inquiridas pertencem ao universo das PME e com um passado temporal no mercado dentro do intervalo de 31 a 40 anos. De sublinhar que as hipóteses formuladas, não se comprovam. Não existe relação entre o tipo de decisões e as decisões tomadas na sequência de auditorias realizadas às organizações que constituem a nossa amostra. Pode-se também afirmar que, não ficou provada existência de relação entre o tipo de decisões e o grau de autonomia que o decisor inquirido tem.
Organizational intelligence is the ability of an organization as a whole to gather information, innovate, create knowledge and to act effectively based on the knowledge it has generated. Studies of organizations, throughout history, have raised several theories. The organization's survival depends on the actions of people both internally and externally, together with their beliefs, values and feelings. Decide entails consideration of two or more alternatives and the decision maker make a decision. There is always the decision that we are facing a problem that has more than one alternative to choose. We face a problem when the current state of things is different from the desired state. The decision is based on various kinds, types and styles presented here. In the first approach were set out the decision models and their rationality. In a second step was explained the theme of audits to management and made a national and international guidelines on management systems. Standardization was also discussed, its history and evolution. Finally, a third phase and through the targets set for understanding the relationship between the type of decisions and the decisions following the outcome of audits and the relationship between the type of decisions and the degree of autonomy, presented the data processed and the conclusions reached. Conclusions that go through an answer to the question raised by the study, "the extent to which types of decisions related to the audit results and degree of autonomy of decision-making in organizations", concluding that there is no relationship between the variables "type decision" and "audit decisions", similarly, between "decision type" and "autonomy". Through data analysis, it was found that companies surveyed belong to the universe of SMEs and a past time on the market within the range 31-40 years. To emphasize that these hypotheses, are not proven. There is no relationship between the type of decisions and the decisions taken following audits to organizations that constitute our sample. One can also say that it has not been proven existence of a relationship between the type of decisions and the degree of autonomy that the decision maker is asked.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Gestão/MBA apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/1740
Aparece nas colecções:Mestrado em Gestão/MBA / Master's Degree in Management/MBA - TMG/MBA

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Patrícia Franganito 12Out2010.pdf1,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.