Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/1722
Título: Poder real e eclesiásticos : a evolução do conceito de soberania régia e a sua relação com a praxis política de Sancho I e Afonso II
Autor: Branco, Maria João
Orientador: Tavares, Maria José Ferro
Palavras-chave: Sancho I, Rei de Portugal, 1154-1212
Afonso II, Rei de Portugal, 1185-1223
História de Portugal
Política
Clero
Poder político
Autoridade
Conflito político
Igreja e estado
Teoria política
Idade média
Data de Defesa: 1999
Resumo: Esta dissertação procura analisar as formas pelas quais o poder real se foi afirmando em Portugal durante os finais do século XII e os primeiros anos do século XIII. O campo de análise sobre o qual se debruça esta observação é Portugal, um reino que, como outros, "nascera" no primeiro quartel do século XII fruto de uma conjuntura política que propiciara o desenvolvimento de uma autonomia suficientemente expressiva para conseguir resistir aos intentos centrípetos dos seus vizinhos hispânicos. A sua sobrevivência ainda por uma continuada luta diplomática em prol de um reconhecimento legal que lhe permitisse libertar-se do estreito mundo hispânico e suas contingências. Esse esforço, levado a cabo pelos eclesiásticos que desde cedo assessoriavam o rei, é detectável a partir do momento em que o rei se propõe a Roma como reino feudatário, logo em 1143, e continuado até à emissão da Manifestis Probatum, a bula que em 1179 Alexandre III concedeu ao rei e ao reino, reconhecendo por essa via a legitimidade das suas ambições como rei e o seu direito à posse do Reino. Por isso se dedica um primeiro capítulo introdutório ao estudo da conjuntura e os elementos constitutivos do diploma que consagrou na altura o poder real e que em certa medida também o tentava definir e delimitar no aspecto teórico. Procura-se assim entender qual o conceito de realeza e dos poderes do rei que lhe estavam subjacentes, bem como qual a teoria subjacente quanto à relação entre o poder deste rei com os seus pares e com o Papado, a única outra força que se lhe poderia opor...
Descrição: Tese de Doutoramento em História na especialidade de História Medieval apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/1722
Aparece nas colecções:História Medieval / Medieval History

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TD_MJoaoBranco-vol. I.pdf303,69 MBAdobe PDFVer/Abrir
TD_MJoaoBranco-vol. II.pdf84,07 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.