Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/1489
Título: As melhores práticas de gestão para a melhoria da fiabilidade operacional
Autor: Canuto, Rui Manuel Ferreira
Orientador: Pereira, Filipe José Didelet
Gonçalves, Amílcar
Palavras-chave: Indústria do papel
Gestão de empresas
Técnicas de gestão
Custo
Value management
Operational costs
Teams dimensioning
Efficiency and operational hazards
Reliability and maintenance
Operative process functions
Development and innovation
Failure modes
Operational productivity
Human and material resources
Services (outsourcing/insourcing e bestsourcing)
Data de Defesa: 2009
Citação: Canuto, Rui Manuel Ferreira - As melhores práticas de gestão para a melhoria da fiabilidade operacional [Em linha]. [Lisboa] : [s.n.], 2009. 560 p.
Resumo: As funções e as práticas operacionais industriais da produção e da manutenção inerentes à exploração dos equipamentos produtivos devem garantir o conhecimento e a avaliação dos riscos de avaria para maximizar a fiabilidade operacional e a disponibilidade dos equipamentos assim como a redução dos custos operacionais. Numa actividade industrial tão relevante para a economia do país como a da produção de pasta para papel a gestão operacional tem um papel decisivo na sustentação da produção, na criação do valor, na competitividade, na garantia ao trabalho e, consequentemente, no desenvolvimento sustentado. Assumem, deste modo, uma importância decisiva os modelos de gestão que aglutinem desenvolvimentos científicos e tecnológicos bem como as necessárias capacidades pessoais que visem desenvolver as Organizações para a satisfação de todos os seus intervenientes. Na perspectiva da gestão operacional da manutenção industrial considerada como um dos factores chave para a melhoria da fiabilidade operacional das Organizações (empresas) de fluxo e laboração contínuas, em particular nas de produção de pasta para papel, experimenta-se, aplica-se e desenvolve-se neste trabalho o resultado de modelos parciais distintos mas que se conjugam e integram entre si para reduzir os custos e aumentar a eficiência e a eficácia operacional. Um dos modelos, o dos riscos proporcionais, é um modelo de fiabilidade semi-paramétrico que determina a contribuição de cada uma das variáveis independentes ao longo dos intervalos do tempo de funcionamento dos equipamentos em risco de avariar. Tratando-se de um processo produtivo contínuo do tipo flow shop onde a maximização da disponibilidade dos equipamentos é privilegiada o atendimento das notificações efectuadas à manutenção para a detecção de falhas ou para a reparação das avarias segue uma disciplina do tipo first-in first-out. Assim, os outros dois modelos parciais paramétricos, um deles suportado pela teoria das filas de espera e o outro pelas oportunidades de subcontratação, visam dimensionar respectivamente as equipas a afectar directamente os diferentes serviços de manutenção em regime de insourcing e em outsourcing pontual durante as paragens programadas ou de oportunidade das instalações produtivas para, em conjunto, reduzirem os custos operacionais. Com o presente trabalho pretende-se trazer ao conhecimento mais dados e resultados sobre a realidade operacional e com estes demonstrar que é preferível para diminuir os custos de manutenção de grandes empresas de processo recorrer a recursos internos e externos de manutenção em vez de recorrer apenas a recursos externos. São considerados no presente estudo os dados que foram recolhidos entre 2004 e 2005 em regime de outsourcing da manutenção das diferentes famílias de equipamentos classificados de rotativos, estáticos, lineares e os de regulação e controlo. Em presença dos resultados obtidos relativos a cada valor das variáveis significativas encontradas implementaram-se entre 2006 e 2007 medidas de forma a minimizar a “intensidade” desses valores e, tomando em consideração as tarefas/acções sistemáticas antes efectuadas pelas funções manutenção e produção sobre os equipamentos, reformularam-se as equipas, as tarefas/acções e as respectivas periodicidades já num novo regime de gestão entre o insourcing e o outsoursing (bestsourcing) da manutenção, no sentido de reduzir o efeito das variáveis significativas encontradas e transformá-las em maior valor acrescentado para a Organização. Em consequência das alterações levadas a efeito no processo operacional da linha de produção de pasta de papel (na área do branqueamento) já durante o final do 2º semestre de 2006 e o 1º trimestre de 2007 obtiveram-se novos resultados que conduziram, simultaneamente, à diminuição da probabilidade da ocorrência de avarias nos equipamentos produtivos estudados e dos custos operacionais. Paralelamente foram também detectadas lacunas de competências em diferentes especialidades dos serviços de manutenção, redimensionaram-se os recursos internos (insourcing) para o atendimento diário das avarias fortuitas e os serviços externos contratados (outsourcing) para o atendimento pontual dos trabalhos de manutenção a aguardar paragens programadas dos equipamentos fabris. Procurou-se e conseguiu-se ainda extrapolar alguns dos resultados obtidos, nomeadamente os respeitantes aos tempos médios das chegadas dos pedidos de reparação e os respectivos tempos médios de reparação, para o dimensionamento esperado das equipas de manutenção das restantes áreas fabris da linha de produção de pasta para papel.
Descrição: Tese de Doutoramento em Gestão na especialidade de Produção e Serviços apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/1489
Aparece nas colecções:Produção e Serviços / Production and Services

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Rui Canuto_TD.pdf4,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.