Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/1474
Título: A história n' "A inaudita guerra" de Mário de Carvalho
Autor: Vieira, Maria Cecília de Sousa
Orientador: Sequeira, Rosa Maria
Palavras-chave: Carvalho, Mário de, 1944-
Literatura portuguesa
Século XX
História
Portugal
Data de Defesa: 2009
Resumo: Ao retomar a matéria histórica, a literatura pós-moderna reavalia o conceito de História, mostrando que é impossível reconstruir os tempos idos como, aliás, o presente. O passado só nos chega textualizado e a sua matéria é recontada e reescrita de diferentes formas e perspectivas, não querendo, porém, isto significar que se pode escrever um número infinito de histórias idiossincráticas. N‟ “A Inaudita Guerra”, estabelece-se um diálogo conciliador entre a História e o Maravilhoso e ambos se conjugam para alertar sobre a necessidade de interrogar as raízes de um presente à deriva de valores e de certezas. Sendo o insólito o elemento estruturador dos seis contos que integram a obra, A Inaudita Guerra na Avenida Gago Coutinho, estes mantêm operativa uma combinatória de estratégias e de procedimentos técnico-discursivos, de forma a veicular uma moral que não se realiza dentro das expectativas do leitor. Subversivos e provocatórios, os contos têm em comum o facto de encenarem confrontos, onde o Bem é esmagado pelo Mal, funcionando, assim, como veículos de expressão e/ou contestação de ideologias. O universo ficcionado n‟ “A Inaudita Guerra”, apesar de inverosímil, é lido como verosímil, devido à cooperação do leitor, exigindo-se dele uma atitude heurística e hermenêutica de grande esforço, pois a tessitura narrativa é complexa. Embora o universo narrativo tenha como pano de fundo a realidade empírica, pois nada é criado ex nihilo, é imprescindível que o leitor mobilize a sua enciclopédia para encaixar semanticamente a polifonia de vozes que surge no texto. “A Inaudita Guerra” reflecte o olhar reflexivo e crítico do autor sobre a contemporaneidade e plasma a cosmovisão de Mário de Carvalho enquanto escritor e enquanto homem. A História é usada como veículo para desafiar conceitos ideológicos estabelecidos e para questionar a justeza de certas atitudes e atrocidades do Homem hodierno, encerrando, assim, um ethos moralizante.
By taking the historical matter again, the postmodernist literature reassesses the concept of History, showing that it is impossible to reconstruct past times as well as the present. The past only comes to us in texts and its material is retold and rewritten in different ways and perspectives. However, this doesn‟t mean, one can write an infinite number of idiosyncratic stories. In “A Inaudita Guerra”, a conciliatory dialogue between History and Fantasy is established, and both work together to alert about the need to question the roots of a present time adrift of values and certainties. Since fantasy is the structuring element of the six stories that make up the work, A Inaudita Guerra na Avenida Gago Coutinho, they maintain operational a combination of strategies and technical discourse procedures in order to provide a moral that doesn‟t correspond to the expectations of the reader. Subversive and provocative, the short stories have in common the fact that they display clashes, where the Good is crushed by the Evil, thus working as vehicles of expression and / or contesting ideologies. The fictional universe in "A Inaudita Guerra”, although unlikely, is read as likely, due to the cooperation of the reader, demanding of him a heuristic and hermeneutic attitude of great effort, once the narrative fabric is complex. Although the narrative universe has the empirical reality as background, since nothing is created ex nihilo, it is vital that the reader mobilizes his knowledge to get semantically the polyphony of voices that emerges in the text. The "A Inaudita Guerra”, reflects the author‟s reflective and critical look about the contemporary times and shapes the worldview of Mário de Carvalho as a writer and as a man. History is used as a means to provoke established ideological concepts and to question the righteousness of certain attitudes and atrocities of today's man, holding, thus, a moralizing ethos.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Estudos Portugueses Multidisciplinares apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/1474
Aparece nas colecções:Mestrado em Estudos Portugueses Multidisciplinares / Master's Degree in Multidisciplinary Portuguese Studies - TMEPM

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação com índice.pdf889,04 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.