Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/1386
Título: Línguas e culturas nas comunicações de exportação : para uma política de línguas estrangeiras ao serviço da internacionalização da economia portuguesa
Autor: Salomão, Ricardo
Orientador: Marques, Maria Emília Ricardo
Hagen, Stephen
Palavras-chave: Empresas
Economia
Globalização
Comércio internacional
Negócios
Exportações/importações
Política linguística
Comunicação
Aprendizagem de línguas
Línguas estrangeiras
Portugal
Data de Defesa: 2006
Citação: Salomão, Ricardo - Línguas e culturas nas comunicações de exportação [Em linha] : para uma política de línguas estrangeiras ao serviço da internacionalização da economia portuguesa. Lisboa : [s.n.], 2006. 380 p.
Resumo: O processo de globalização a que assistimos tem vindo a provocar transformações profundas. A crescente internacionalização das economias vem determinar uma crescente importância – e valor – às competências em Línguas e Culturas. Especialmente num contexto global que impele fortemente a economia portuguesa para a internacionalização, as Línguas e Culturas nas Comunicações de Exportação revelam-se um factor vital para o necessário desenvolvimento das trocas comerciais além das nossas fronteiras. A provisão destas competências tem sido tradicionalmente concebida a nível dos sectores da educação e da formação. Propõe-se neste estudo uma intervenção mais centrada no seio dos exportadores, procurando sensibilizá-los para a sua importância, intervindo assim no âmbito da procura, de forma a dinamizar igualmente a oferta. Tendo em conta a ausência de estudos de necessidades destas competências junto dos exportadores portugueses, tornou-se necessário caracterizar a realidade portuguesa neste domínio e identificar instrumentos de acção que garantam a identificação, a análise e a validação dos recursos necessários no domínio das Línguas e Culturas, e, com especial atenção para a posterior provisão. Assim, esta pesquisa tem como Objectivo Central: Identificar e caracterizar um instrumento que poderá apoiar e incentivar as Empresas Exportadoras portuguesas a definirem uma estratégia de comunicação (que lhes permita actuar nos mercados estrangeiros, beneficiando do domínio das respectivas Línguas e Culturas) e que, ao mesmo tempo, constitua o suporte estruturante ao serviço de uma Política de Línguas Estrangeiras Portuguesa. Procura-se, em consequência, articular este objectivo central com os seguintes cinco Objectivos Específicos: Caracterizar a área científica da Política de Língua e do Planeamento Linguístico em geral, e da Política de Línguas Estrangeiras, em particular. Identificar e caracterizar as necessidades, em Línguas e Culturas estrangeiras, das empresas exportadoras portuguesas Identificar, descrever e avaliar instrumentos de acção, de preferência já testados em outros países, construindo um modelo de adaptação à realidade portuguesa. Identificar e caracterizar outros instrumentos importantes para a prossecução de uma política de provisão de competências em Línguas e Culturas Estrangeiras, política essa sintonizada com as necessidades das empresas exportadoras portuguesas. Desenhar um modelo funcional concertado dos instrumentos de provisão de Línguas e Culturas no âmbito de uma Política de Línguas Estrangeiras. Seguindo uma metodologia de Pesquisa de Desenvolvimento, foram utilizadas diversas técnicas de investigação. Procurou-se caracterizar o universo das necessidades de formação em línguas e culturas das empresas exportadoras portuguesas, através de dois inquéritos, um de natureza quantitativa e outro de natureza qualitativa, através ainda de diversas entrevistas, algumas das quais estão acessíveis nos Anexos, e, enfim, através de 13 estudos de caso, cujas fichas estão igualmente nos Anexos. Caracteriza-se o instrumento - que constitui o objectivo principal da pesquisa - construído a partir do Modelo Europeu desenvolvido pelo Prof. Stephen Hagen, implementado e experimentado em múltiplos países europeus. Figura ainda, nos Anexos, uma entrevista com o responsável por esta implementação em Espanha, escolhido, pela proximidade, como exemplo. A viabilidade deste instrumento foi validada por um painel de Associações Empresariais, Câmaras de Comércio, entidades oficiais e PME. Finalmente são propostos dois outros instrumentos que, em articulação com o anterior, poderão servir de base para estruturar e concertar uma Política de Línguas Estrangeiras.
The globalization process is rapidly evolving around us, bringing about a series of deep long-lasting changes. The growing internationalization of the world economy is accelerating a growing demand for greater and more diverse sets of competences in Languages and Cultural Awareness, increasing their importance and value to business. In this new global context, the Portuguese economy has faced the major challenge of internationalization, revealing Languages and Cultures in Export Communications as a critical factor for an increased performance in the international trade. Considering the lack of previous research studies in Portugal and the low level of general awareness of this field, there is an urgency to provide data with which to characterize the Portuguese situation and measure the language and cultural component as a factor in business and specifically trade performance.. This investigation will also provide a model instrument for evaluating the extent to which action is required to adjust the provision of language skills and cultural competence available to Portuguese exporters operating across borders in a global trading environment. Within this context, the Main Aim of this research is to: Identify and determine an investigative generic instrument that could evaluate communication needs in an SME and extrapolate from this a change model for Portuguese Exporters expressed in the form of a communication strategy which would enhance their competitiveness in international trade by optimising their use of language and cultural competences as a key variable in export performance. It is an outcome of this work that companies communication strategy can be more formally expressed within the framework of an overarching governmental Foreign Language Policy. Within this Main Aim there are the following five Specific Objectives, namely to: 1. Review the academic and scientific field of Language Policy, Language Planning and Foreign Language Policy. 2. Identify and characterize the needs for foreign languages and cultures by the Portuguese exporting companies. 3. Identify and posit an instrument for intervention in export companies realised as a communication strategy, which incorporates a tried and tested analytical instrument, known as a language audit, adapted from other European countries, tested and proposed as a model suitable for Portuguese companies. 4. Identify and review other similar instruments and analytical frameworks that could, prima facie, offer contributory models or insights that have value in assessing foreign language and cultural provision to meet the needs of Portuguese exporters and/or which offer useful generalisations with regard to the enhancing the internationalization of the Portuguese economy. 5. Design a comprehensive model that incorporates the various proposed actions, instruments or interventions and reformulates them as a Foreign Language Policy. Using existing Research methodologies, a series of data collections have been undertaken between 1999-2006 to test the above hypotheses: Firstly, a survey of the language training needs and availability of linguistic and cultural competences for a representative sample of Portuguese export companies through two different inquiries, one quantitative, the other qualitative .Secondly, a series of structured face-to-face interviews were held to elicit data from company representatives, and a selection of them are available, in audio and video, in the Annexes CD. Thirdly, 13 Case studies were also produced, offering qualitative insights, with their summary being available at the Annexes CD. The instrument, PROACE, that constitutes the Main Outcome of this research is described in detail, adapted from a European Model developed by Prof. Stephen Hagen, after empirical testing in several European countries. In the Annexes there is an audio interview with the manager responsible for the implementation of this Model in Spain. The feasibility of this instrument adapted and developed for Portuguese conditions was validated by a panel of Business Associations, Chambers of Commerce, governmental bodies and SMEs. A further two instruments are described and proposed, parallel to the major version. Taken together, the instruments enable the govenment to formulate and implement a Foreign Language Policy.
Descrição: Tese de Doutoramento em Estudos Portugueses na especialidade de Política de Língua apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/1386
Aparece nas colecções:Política de Língua / Language Policy
Política de Língua e Planeamento Linguístico - Teses de Doutoramento / Phd Thesis
CEMRI - Teses de Doutoramento / Phd Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE.RSALOMÃO.pdf2,55 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.