Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.2/1342
Título: Representações sociais da escola e da família : uma perspectiva de pais numa escola do ensino básico
Equality/fairness
Autor: Araújo, Maria Isabel Pires
Orientador: Oliveira, Isolina
Palavras-chave: Educação
Ensino básico
Relações escola-família
Atitude dos pais
Escola
Família
Relações pais-escola
Representações sociais
Social representations
School education
Relationship between school and family
Equality/fairness
Data de Defesa: 2009
Citação: Araújo, Maria Isabel Pires - Representações sociais da escola e da família [Em linha] : uma perspectiva de pais numa escola do ensino básico. [Lisboa : s.n.], 2008. XVI, 221 p.
Resumo: Este estudo situa-se no âmbito das representações sociais da Escola e da família na perspectiva dos encarregados de educação. Dadas as mudanças abruptas na sociedade, com a alteração estrutural da organização das famílias, interessa perceber qual o entendimento que os encarregados de educação têm, actualmente, sobre os objectivos e o papel que atribuem à educação e à Escola e, em particular, à escola dos seus educandos. O conceito de representação social tem uma importância que se considera pertinente para estudar esta temática. Para o seu desenvolvimento aborda-se o conceito de representação social (Moscovici, 1961) e os mecanismos da sua construção, de acordo com os pressupostos de Vala (2006) e Cabecinhas (2004). Diversos autores como Crahay (2000), Dubet (2004) e Almeida e Vieira (2006) têm analisado a noção de educação escolar como transmissora de instrução, educação e cultura e a sua evolução enquanto educadora, socializadora e qualificadora, mas também como perpetuadora de experiências humanas. Com base em Carvalho (2001) e outros documentos legislativos, referem-se momentos históricos que determinam cada um desses papéis atribuídos à escola, desde o período da Constituição Política da Monarquia Portuguesa de 1822 até aos dias de hoje. Discute-se, também, o papel da Escola e da família na formação e socialização dos mais jovens, a par das expectativas que os vários tipos de famílias constroem sobre a educação e a transmitem aos seus educandos (Diogo, 1998, Seabra, 1999). Este estudo foi desenvolvido numa escola do ensino básico de um agrupamento escolar, tendo envolvido os encarregados de educação dos alunos do 3º ciclo, no total de 207. Os principais objectivos deste trabalho consistem em estudar as representações sociais destes encarregados de educação sobre a educação e a Escola, perceber possíveis mudanças ocorridas na última década e analisar a relação escola-família na escola onde se realiza o estudo. Os dados foram recolhidos através de inquérito por entrevista e questionário, contactos informais, documentos orientadores da escola, tais como o projecto educativo, o relatório de avaliação interna do agrupamento escolar e dados estatísticos. Os resultados revelam que os encarregados de educação mantêm convicções firmes sobre o papel educador da família e pretendem assegurar-se como referência em termos de valores na educação, facto que consideram poder contribuir para o sucesso escolar dos educandos. Sugerem, ainda, que os encarregados de educação valorizam como expectativas de educação as que apelam à apropriação de valores relacionados com a solidariedade, o respeito e a tolerância. Por outro lado, reconhecem a importância da relação escola-família, na medida em que a consideram desejável, gerida de acordo com as suas disponibilidades, reforçando a pertinência das dinâmicas de participação e envolvimento na escola e considerando as reuniões de pais os locais apropriados para se fazerem ouvir.
This study refers to the Parents’ social representations of School and family. Bearing in mind the sudden social changes, which reflect upon the structural organization of the families, it is important to understand the parents’ view and the role they attribute to the aims of education and school, with a special emphasis on their own children’s school. The concept of social representation is relevant to the study of this matter. In order to develop this idea, we go through the concept of social representation (Moscovici, 1961) and the mechanism that lies beneath its construction, according to Vala’s (2996) and Cabecinhas’s (2004) assumptions. Several authors, like Crahay (2000), Dubet (2004) and Almeida e Vieira (2006), have been analysing the concept of school education as an instruction, education and culture provider and its development not only as an education, socialization and qualification agent, but also as a means for making the human experiences prevail. Carvalho (2001) and other legislative documents refer to historical events that determine each of those roles attributed to school, from the time of the Political Constitution of the Portuguese Monarchy in 1822 until today. They also highlight the role of School and family in the process of bringing up and making the younger ones socialize, together with the expectations that the different family types create about education and how they transmit it to their children, as stated by Diogo, 1998, Seabra, 1999. This study was developed in an elementary school belonging to a school grouping, and it involved the 207 parents of the 3º ciclo students. It aims mainly at studying the parents’ social representations of education and School, understanding any changes that might have occurred in this decade and analyzing the relationship between school and family in the school where this study is carried out. The data were collected through an interview survey and a question, informal contact, school guiding documents, such as the education project, the report on the internal evaluation of the school grouping, statistics. The results show that parents deeply believe in the family’s educational role and intend to make sure that they are a reference to their children as far as educational values that may contribute to their children’s school achievement are concerned. They also suggest that parents mainly value education expectations that have to do with such values as solidarity, respect and tolerance. On the other hand, parents recognize the importance of the school and family relationship, as long as it fits their availability, reinforces the dynamics of their school participation and involvement, and they consider parents’ meetings the right time and place to have their word.
Descrição: Tese de Mestrado em Administração e Gestão Educacional apresentada à Universidade Aberta
URI: http://hdl.handle.net/10400.2/1342
Aparece nas colecções:Mestrado em Administração e Gestão Educacional / Master's Degree in Administration and Educational Management - TMAGE

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_LC585.pdf2,65 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.